Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Batráquio | Perspe(c)tivas

Quando será que o Homo Sapiens descobre que a norma é uma ilusão?

Carla Rodrigues Cardoso


- Ó mãe, um menino no futebol perguntou-me se eu era cigano... Porquê?

- Não sei, querido... Se calhar porque estás muito bronzeado da praia - o rosto da jovem mulher loira contrai-se, enquanto as mãos apertam o volante. É a primeira vez que uma situação destas acontece. Mas já o esperava. Sabia que a cor da pele do filho, o tom moreno que tão bem lhe fica e que contribui para a sua beleza, um dia levantaria questões.

...

Cerca de 200 mil anos de evolução já deveriam ter tornado o Homo Sapiens, ou seja, o ser humano, mais sapiente e menos medroso. Mas a verdade é que tudo o que se desvia da "norma" - seja isso o que for - é olhado de lado. Fala mais alto o lado irracional e primário, o animal sobrepõe-se ao racional. Se é diferente da alcateia, aquele lobo albino tem de ser encarado com desconfiança.

Um exemplo recente de medo e comportamento irracionais gritantes nasceu com a curta-metragem "Balada de um Batráquio", de Leonor Teles. O filme mediatizou o que já muitos sabiam: pessoas de etnia cigana receiam o sapo, por considerarem este animal símbolo de infortúnio. A partir daí, multiplicaram-se os sapos de loiça à entrada dos mais variados tipos de estabelecimentos comerciais.

Se o objetivo fosse afastar portugueses católicos, por exemplo, no lugar do sapo estaria um diabo de sorriso maquiavélico, chifres, cauda pontiaguda e tridente em riste. Uma magnífica receção, em que a mensagem seria a mesma: "Deves ter medo de entrar aqui. Não és bem-vindo. Dá meia volta e vai-te embora, já!"

Infelizmente para quem gastou dinheiro em sapos, parece que não são tão eficazes quanto pensavam. "Entram na mesma!", ouvem-se alguns queixumes aqui e ali.

Não sei o que sentem os ciganos quando se preparam para entrar numa loja e se deparam com um sapo. Sei apenas o que eu sinto: uma imensa e incontornável vergonha.

Diretora da Licenciatura em Comunicação e Jornalismo
Investigadora do CICANT - ECATI
Coordenação Geral da Redação LOC