Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Queda | Perspe(c)tivas

Porque se agride quem está no chão?

Carla Rodrigues Cardoso


Ela atravessava a rua, apressada, com o filho de meses ao colo. Não viu o buraco na calçada e tropeçou. Sentiu a dureza do embate e o coração parou com o choro desesperado do seu bebé. Rapidamente, uma multidão juntou-se e começou a dar-lhe pontapés sem piedade. E apedrejaram mãe e filho.

Quando se cai, é reconfortante haver alguém por perto que nos ajude a levantar. Estar no chão já significa que estamos em sofrimento. Fugir da guerra e ficar sem lugar onde voltar, arriscar a vida para sobreviver é uma queda de dimensões dificilmente superável.

Como se classifica quem ataca os que já não têm nada? Na Grécia, há quem planeie e execute ataques a campos de refugiados. Em Portugal, há quem esteja sentado no conforto do seu lar e teça comentários a favor desses atos nos espaços de comentários dessas notícias. Ninguém vive sem tropeçar - acontece a todos algum dia. Quando um desses atacantes gregos ou portugueses comentadores cair, que tipo de tratamento ansiará por receber?

Diretora da Licenciatura em Comunicação e Jornalismo
Investigadora do CICANT - ECATI
Coordenação Geral da Redação LOC