Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Bioquímica Clínica

Curso

Ciências Farmacêuticas

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Trimestral | 4,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

5 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

110 | 45

Código

ULHT477-4623

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Introdução à Bioquímica Clinica
Métodos usados em Bioquímica Clinica.
Avaliação laboratorial das proteínas.
Avaliação laboratorial dos glícidos.
Avaliação laboratorial dos lípidos.
Equilíbrio ácido-base.
Avaliação laboratorial da função hepática .
Avaliação laboratorial da função renal.
Análise química e citológica da urina
Separação dos componentes do sangue. Importância da isotonicidade sanguínea
Determinação da glicose sérica
Determinação do colesterol total
Determinação dos triglicéridos
Determinação da ureia sérica
Determinação da bilirrubina
Determinação da fosfatase alcalina

Objetivos

A unidade curricular de Bioquímica Clínica tem como objetivos que o aluno compreenda de uma forma global, os mecanismos bioquímicos fundamentais, as suas disfunções e que entenda a aplicação e utilidade dos métodos analíticos.
O papel da bioquímica no diagnóstico e tratamento da doença e a importância do controlo de qualidade são também transmitidos. Através da prática laboratorial, o aluno vai não só executar as técnicas, identificar e obter o produto biológico necessário à determinação de cada parâmetro bioquímico mas também entender as implicações dos erros analíticos e não analíticos.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Através de casos práticos será desenvolvida a capacidade de análise, interpretação dos conhecimentos e dos factos com aplicação na resolução de problemas.

Metodologias de ensino e avaliação

Serão utilizadas metodologias que propiciam as técnicas: expositiva e ativa.
As aulas com exposição de conteúdos privilegiam a participação ativa dos estudantes através da reflexão dos temas abordados e respetivo debate. Abordagem experimental dos problemas em estudo. Casos clínicos.

Regime de Avaliação contínua: a nota final resulta da média ponderada dos seguintes componentes: Um teste escrito (componente A), contribui com 50% para a classificação final, desempenho nas aulas laboratoriais + assiduidade- 15% (componente B) e resolução de exercícios e de questões experimentais (mini-testes)- 35% (componente C)
Nota Final = A (50%) + B (15%) + C (35%).

Regime de Exame. Exame final escrito englobando a totalidade dos conteúdos programáticos, lecionados nas aulas teóricas e laboratoriais.
Melhorias. Prova de avaliação oral, totalidade dos conteúdos programáticos teóricos e práticos.

Bibliografia principal

1- Burtis, C.A., & Ashwood, E.R (2008) Tietz Fundamentals of Clinical Chemistry. Philadelphia: W.B.Saunders Company.
2- Henry, J.B. (2011) Clinical and Diagnosis Management by Laboratory Methods. Philadelphia:W.S. Saunders Company.
3- Pesce, A.J. Kaplan, L.A. & Kazmierczak, S.C. (2009) Clinical Chemistry: theory, analysis, correlation. St. Louis: Mosby Company.
4-Anderson, S.C, & Cockane, S.,(2007) Clinical Chemistry Concepts and Applications. Boston: McGraw_Hill ed.