Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Biotecnologia Industrial Farmacêutica

Curso

Ciências Farmacêuticas

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Trimestral | 3,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

4 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

90 | 45

Código

ULHT477-4552

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Introdução do conceito de Biotecnologia e Microbiologia Industrial. Microrganismos de interesse industrial, meios de cultura e bioreactores. Conceito de biofármaco e diferenças em relação aos fármacos. Situação atual sobre os biofármacos presentes no mercado. Processo de produção de biofármacos: sistemas de expressão, biotransformação, purificação, formulação, armazenamento, vias de administração e pontos de controlo do processo biotecnológico. Processo de desenvolvimento de biofármacos, patentes e biosimilares. Aplicações da biotecnologia farmacêutica: proteínas recombinantes (hormonas, citocinas,produtos sanguíneos, enzimas), anticorpos monoclonais, vacinas, terapia genética e ácidos nucleicos. Questões éticas.

Objetivos

O principal objectivo da unidade curricular de Biotecnologia Farmacêutica Industrial é o conhecimento de processos e técnicas biotecnológicas utilizados pela indústria farmacêutica para a obtenção de produtos de aplicação em saúde humana. Durante a apresentação desta unidade curricular serão estudados os processos industriais (upstream e downstream) utilizados na indústria farmacêutica de base biotecnológica, com especial incidência naqueles baseados nas técnicas do ADN recombinante.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Durante as aulas, o aluno adquirirá conhecimentos sobre os objectivos, organização e funcionamento básicos de uma indústria de base biotecnológica. Na vertente teórico-prática, o aluno adquirirá conhecimentos aprofundados de áreas complementares à Biotecnologia Farmacêutica, com especial ênfase em aquelas técnicas e processos mais avançados que permitem o desenvolvimento de novos fármacos, aspectos de biossegurança e o panorama da biotecnologia em Portugal.

Metodologias de ensino e avaliação

A unidade curricular é constituída por aulas teóricas magistrais e aulas teórico-práticas, ambas presenciais. Na componente teórico-prática são aprofundados alguns dos temas leccionados nas aulas magistrais através da apresentação e discussão de artigos científicos atuais, assim como uma visita de estudo a uma Indústria Farmacêutica.
Em regime de avaliação continua a nota final resulta da média ponderada dos seguintes componentes: duas frequências, contribuindo cada uma delas com 35% (componente A) para a classificação final; relatório da visita de estudo 5% (componente B); apresentação e discussão de um artigo científico 25% (componente C) (nota final = A (35%) + A (35%) + B (5%) + C (25%).
O regime de exame envolve um exame final escrito com a totalidade dos conteúdos programáticos lecionados nas aulas teóricas e teórico-práticas e requer uma classificação mínima de 9,5 valores.
As melhorias de nota são realizadas sob a forma de exame oral.

Bibliografia principal

1.Walsh, G. (2007). Pharmaceutical Biotechnology: Concepts and Applications. Chichester, John Wiley and Sons.
2.Kayser,O and Warzecha, H. (2012) Pharmaceutical Biotechnology: Drug Discovery and Clinical Applications. Germany, John Wiley and Sons ( 2nd ed)
3.Lima, N. e Mota, M. (2002) Biotecnologia - Fundamentos e Aplicações. Lisboa, Editorial Lidel.