Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Farmacoterapia

Curso

Ciências Farmacêuticas

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Trimestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

4 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

115 | 60

Código

ULHT477-4553

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Unidade 1 Doenças cardiovasculares
1.1 Hipertensão arterial
1.2 Insuficiência cardíaca
1.3 Doenças vasculares

Unidade 2 Endocrinologia
2.1 Diabetes mellitus
2.2 Disfunção tiróideia
2.3 Menopausa
2.4 Contraceção hormonal

Unidade 3 Doenças respiratórias
3.1 Asma
3.2 Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
3.3 Doenças do sistema respiratório superior

Unidade 4 Doenças gastrointestinais
4.1 Refluxo gastro-esofágico e úlcera péptica
4.2 Diarreia, obstipação e hemorróidas
4.3 Doenças inflamatórias do intestino

Unidade 5 Doenças genito-urinárias

Unidade 6 Psiquiatria e Neurologia

Unidade 7 Reumatologia
7.1 Osteoartrite
7.2 Artrite reumatóide
7.3 Osteoporose
7.4 Gota

Unidade 8 Infeções bacterianas, fúngicas e virais

Unidade 9 Oncologia

Unidade 10 Anemia

Unidade 11 Dor

Objetivos

Na unidade curricular de Farmacoterapia serão abordadas as medidas e os esquemas terapêuticos a aplicar nas patologias de maior prevalência na prática clínica, tendo por base as normas de orientação clínica. Desta forma, pretende-se que o aluno domine os nomes dos princípios ativos de maior relevância para o exercício da profissão farmacêutica e que os associe com a respectiva indicação terapêutica. O aluno deverá adquirir conhecimento integrado dos conceitos de posologia, compliance, associações e interações medicamentosas, contraindicações e racionalidade terapêutica.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Esta unidade curricular pretende capacitar os alunos de conhecimentos e atitudes que conduzam à obtenção, em contexto real, das mais favoráveis relações risco/benefício decorrentes da seleção e da utilização dos medicamentos.


Metodologias de ensino e avaliação

Regime de avaliação contínua - a nota final resulta da média ponderada dos seguintes componentes:
Assiduidade 5% (componente A)
Uma frequência, contribuindo com 65% (componente B) para a classificação final.
Estágio observacional- 15%- (componente C)
Mini-testes e resolução de casos práticos- 15% (componente D)

Avaliação contínua Nota Final = A (5%) + B (65%) + C (15%) + D (15%)

O aluno trabalhador estudante que optar pela avaliação contínua deverá cumprir com os requisitos acima definidos.

Regime de exame
Exame final escrito englobando a totalidade dos conteúdos programáticos. A aprovação na UC requer uma classificação mínima de 9,5 valores neste exame final.

Melhorias
Prova de avaliação oral, englobando a totalidade dos conteúdos programáticos.

Bibliografia principal

1. Alldredge, B., Corelli, R., Ernst, M.; Jr, J. G., Jacobson, P.; Kradjan, W., Williams, B. (2012). Koda-Kimble and Youngs Applied Therapeutics: The Clinical Use of Drugs. (Wolters Kluwer, Ed.) (10th ed.). Wolters Kluwer.
2. Brunton, L. (2011). Goodman & Gilmans The Pharmacological Basis of Therapeutics. In Goodman & Gilmans The Pharmacological Basis of Therapeutics (12th ed., pp. 417-55).
3. Kasper, D., Fauci, A. S., Hauser, S. L., Dan L. L., Jameson, J. L., Loscalzo, J., & . (2015). Harrisons Principles of Internal Medicine. (McGraw-Hill, Ed.) (19th ed.).
Bibliografia Complementar
1. Ministerio da Saude/INFARMED. Prontua´rio Terapeutico. Disponivel em http://www.infarmed.pt/prontuario/index.php.
2. Guidelines das Sociedades da especialidade (portuguesas, europeias e americanas)