Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Laboratório de Sistemas de Comunicação Alternativa

Curso

Comunicação Alternativa e Tecnologias de Apoio

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 9

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

225 | 37,8

Código

ULHT369-7961

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Sociedade da informação e Sociedade do Conhecimento
Informática e informação inclusivas.
Acessibilidade digital
Equipamentos informáticos especiais de compensação e/ou de ampliação perceptivo-motora e comunicacional.
Ferramentas especiais para o desenvolvimento cognitivo e acessibilidade à Informação.
As Tecnologias de Informação e Comunicação em contexto de educação inclusiva.
Os avanços tecnológicos ao serviço das pessoas com deficiência(s) que as condicionem ou impeçam de comunicar.
a) Das pessoas cegas e com baixa visão.
b) Das pessoas surdas e surdocegas.
c) Das pessoas com afasia.
d) Das Pessoas com deficiência cognitivas ou com outras perturbações de índole comunicacional.
Conferências, Encontros e Seminários Científicos sobre as principais áreas de incidência do Mestrado, por especialistas (nacionais e estrangeiros).
Exposições temáticas de equipamentos especiais, com a presença dos principais produtores e fornecedores.
Elaboração de um projeto de investigação

Objetivos

- Tornar acessíveis aos mestrandos exposições de equipamentos informáticos e possibilitar o contacto com produtos informáticos para pessoas com necessidades específicas e com os principais inventores e fornecedores de hardware e software especiais, bem como no plano da informática e do acesso à informação, dasTIC na escola, dos avanços tecnológicos disponibilizados para as pessoas com deficiência.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

- Dar a conhecer e experimentar os mais diversos produtos infotecnológicos destinados a pessoas com diferentes dificuldades comunicacionais.
- Apoiar a especialização nos diferentes handicaps comunicacionais.
- Interiorizar/aprofundar a importância da sociedade de informação e do conhecimento para as pessoas com necessidades comunicacionais específicas.
- Conhecer e experienciar a oferta de equipamentos e produtos informáticos.
- Conceber um projeto de investigação.

Metodologias de ensino e avaliação

Atenta a natureza específica desta Unidade Curricular, privilegiam-se as seguintes metodologias de ensino
- Exposições teórico-práticas, incluindo conferências por especialistas das temáticas abrangentes do Mestrado
- Visitas de estudo a empresas de hardware software adaptados, bem como a Organizações Não Governamentais de e para Pessoas com Deficiência utilizadoras das TIC.
- Projecção e debate de conteúdos em formato audiovisual
- Dinâmicas de grupo
A avaliação tem fundamentalmente por base, para lá da participação nas aulas, a elaboração de um trabalho final (relatório) sobre os temas tratados, cuja classificação obedece à ponderação dos seguintes principais critérios:
- Qualidade da apresentação;
- Metodologia seguida;
- Rigor técnico - cientifico;
- Aspetos Inovadores;
- Clareza e coerência do conteúdo;
- Bibliografia (citada e consultada).

Bibliografia principal

CARVALHO, F. (2011). Da acessibilidade ao ambiente edificado à acessibilidade electrónica: interdependências e complementaridades. In GUERREIRO, A. D., Org., Comunicar e Interagir: Um Novo Paradigma para o Direito à Participação Social das Pessoas com Deficiência. Ed. Universitárias Lusófonas, Lisboa; 337-359.
CARVALHO, F. (2007). Escola para todos? A educação de crianças com deficiência na perspectiva de ecologia humana. SNRIPD, Lisboa.
COELHO, J.D., Coord. (2007). Sociedade da Informação: o percurso português. Sílabo, Lisboa.
Programa Acesso da UMIC (2003). Acessibilidade à Web por Cidadãos com Necessidades Especiais. UMIC, Agência para a Sociedade do Conhecimento.
Commission of the European Communities (2002). Delivering and Acessibility. Improving disabled people¿s access to the knowledge based society. SEC, Brussels; 1039.