Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

As Igrejas Cristãs e o Cristianismo

Curso

Ciência das Religiões (M)

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

20 | 20

Código

ULHT453-8298

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Introdução
2 a condição pós-moderna: metafísica, fideísmo, correlacionismo, o principio da factualidade.
3. O fundamento e o ser da Igreja: a Bíblia e a comunidade dos crentes. 3.1. A Bíblia como fundamento da Igreja 3.2. A Igreja, comunhão dos crentes 3.3. A fé 3.4. A comunhão 3.5. A partilha 3.6. O culto, a realização da Igreja no tempo 4. A Igreja, comunhão espiritual e instituição 4.1. A Igreja visível e a Igreja invisível 4.2. A verdadeira e a falsa Igreja 4.3. Os critérios da Igreja 4.4. As estruturas da Igreja 5. O ministério da Igreja e o sacerdócio de todos os crentes 6. A única Igreja e a pluralidade de expressões denominacionais 7. A missão da Igreja e a sua inserção no mundo. 8. A incondicionalidade do Reino de Deus: Gratuidade, Perdão, Justiça, Hospitalidade, Amor; poética do Reino do Deus. Precisará o Reino de "Deus" de Deus.

Objetivos

- perceber que a verdade sobre o Cristianismo resulta de uma série de conflitos entre o que, por um lado, se julgava verdadeiro e, por outro, falso acerca de Jesus; - que o dialogo ecuménico não é uma alternativa mas o único caminho possível capaz de gerar verdade e unidade na diversidade; - que o Cristianismo das verdades objectivas é hoje, mais do que nunca, chamado a aliviar o fardo dogmático para dar espaço ao Cristianismo do serviço crítico de si e dos sistemas que governam os povos; - que Deus, em Jesus, é amor e que, por isso, as questões à volta da verdade devem dar lugar à Caritas cristã.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

- compreender melhor o presente, à luz da nossa historia passada; - um maior conhecimento do Cristianismo e das Igrejas que o manifestam; - dotar os alunos de um pensar mais descentrado, permitindo que ele seja ocupado não por uma objectivação dogmatizada sobre Jesus, mas pela Força do Desconhecido (the Unknown) que sempre questiona e liberta

Metodologias de ensino e avaliação

A metodologia de ensino assentará numa vertente teórico-prática, com exposição dos principais conteúdos, acompanhada pela leitura e comentário de alguns textos fiundamentais para compreender a evolução histórica e teológica desta religião. Os alunos serão sempre chamados a participar activamente nos debates centrados em torno desses textos, desenvolvendo-se uma efectiva avaliação contínua numa aprendizagem que se constrói no próprio espaço de aula. A avaliação consitirá nos seguintes elementos: - Participação nos comentários de texto, em aula: 30% - Recensão crítica de uma obra indicada pelo doicente: 20% - Trabalho de pesquisa (a escolher entre um grupo de temas indicados): 50%

Bibliografia principal

G. Alberigo, Les conciles ¿cuméniques, T. II/2. Les Décrets. De Trente à Vatican II. Paris, Cerf, 1994. K. Barth, L¿Église. Genève, Labor et Fides, 1964. D. Bonhoeffer, La nature de l¿Église. Genève, Labor et Fides, 1972. F. Leenhardt, L¿Église. Questions aux protestants et aux catholiques. Genève, Labor et Fides, 1978. M. Lienhardt, L¿Évangile et L¿Église chez Luther. Paris, Cerf, 1989. J. Moltmann, L¿Église dans la force de l¿Esprit. Paris, Cerf, 1980. J.-M. Tillard, Église d¿églises. L¿ecclésiologie de communion. Paris, Cerf, 1987. J. Zizoulas, L¿être ecclésial. Genève, Labor et Fides, 1981.