Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Seminário "Os Poderes Locais e a Educação"

As políticas e transferência de competências, meios para os poderes locais e seus resultados.

A iniciativa do Seminário "Os Poderes Locais e a Educação: Das Margens do Poder para o Centro das Políticas", que decorrerá no dia 28 de abril de 2017 no Auditório Agostinho da Silva na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, é promovida pelo Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED - ULHT), em parceria com a Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação (SPCE) e com o Fórum Português de Administração Educacional (FPAE).

Estarão em análise as principais interrogações que os portugueses formulam sobre o papel dos municípios, das comunidades intermunicipais e das áreas metropolitanas nos sucessivos e controversos processos de delegação de competências, sobre os resultados globais obtidos nesses processos, à luz das metas constitucionais, e sobre o entendimento político em torno do emergente "municipalismo educativa" enquanto modelo ocupante de algumas funções tradicionais do Estado, nomeadamente de regulação e de equidade.


A Conferência de abertura do Seminário terá como orador Guilherme d'Oliveira Martins, Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian. Os três painéis do Seminário contarão com a presença de Diogo Feio, Coordenador do Gabinete de Estudos do CDS, Carlos Carreiras, Presidente da Câmara de Cascais, eleito pelo PSD, Paula Santos, deputada do PCP, Porfírio Silva, deputado do PS, Joana Mortágua, deputada do BE, bem como investigadores universitários, sindicalistas e diretores de Escola/Agrupamento.

Registando a importância que a autonomia relativa das escolas e agrupamentos escolares detém no contexto da crescente interação entre poderes e entre políticas, o Seminário, através do seu programa e do conjunto de participantes que congrega, constituirá um valioso contributo para a clarificação desta incontornável problemática.

Mais informações na agenda da Universidade Lusófona.