Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Quando Média e Criatividade se cruzam...

Ricardo Araújo Pereira, questões de género, criação de marcas, workshops: 4ª Semana de Comunicação.

A 4ª Semana de Comunicação, Artes e Tecnologias voltou a juntar alunos, professores e especialistas, no que foram cinco dias de conferências e workshops animados, organizados pelo Departamento de Ciências da Comunicação da Lusófona. De 7 a 11 de março, proporcionou-se um maior contacto entre estudantes e profissionais da comunicação, explorando o tema "média e criatividade".

Não é surpresa para ninguém ver a imagem de uma mulher associada a um produto de limpeza, ou a de um homem a marcas desportivas. Apesar das alterações legislativas, sociais e culturais, a publicidade continua a ser discriminatória em função do género.

É contra o preconceito que lutam Teresa Moreira e Gisela Serafim, Diretora Geral e Chefe de Divisão de Publicidade da Direção-Geral do Consumidor, respetivamente. Os exemplos de campanhas publicitárias que mostraram na sessão de abertura da 4ª Semana de Comunicação refletem o que é considerado "norma": a mulher como símbolo sexual e o homem como aventureiro, empreendedor e autoritário.


Rádio Pública e Podcast

Será a rádio pública um espaço de inovação e criatividade? A questão ficou no ar no painel "Rádio Pública: antiga ou moderna?", moderado por Carlos Andrade, jornalista e professor da Universidade Lusófona, a 8 de março.

Para João Baltazar, Diretor de Informação das rádios do grupo RTP, os problemas atuais nascem do facto de se ter passado a contar "poucas histórias" e a dar "poucos factos" no meio rádio. Uma opinião que Carlos Magno, presidente do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, e o jornalista Adelino Gomes também sustentaram.

A este painel seguiu-se uma perspetiva diferente sobre o mesmo meio. Mário Borges presenteou uma plateia interessada e participativa com um workshop sobre "Podcast: O futuro da rádio". A vontade de inovar levou o licenciado em Comunicação e Jornalismo na Lusófona a criar "Palavras Cruzadas", um podcast que chegou ao top dos mais ouvidos no iTunes. Mário explicou como se cria um podcast e os segredos para o tornar um sucesso.


Gargalhadas com Ricardo Araújo Pereira

Ainda na terça-feira, o painel "A crónica como espaço de liberdade criativa" foi um dos mais animados da semana. Muito por culpa da presença do humorista Ricardo Araújo Pereira, que partilhou o debate com Dulce Garcia, sub-diretora da revista Sábado sobre "A crónica como espaço de liberdade criativa".

Ricardo Araújo Pereira alimenta na revista Visão a crónica semanal "Boca do Inferno" desde 2004, enquanto a jornalista Dulce Garcia assina "Lá por casa tudo bem" nas páginas da Sábado. Dois exemplos da amplitude criativa proporcionada por este género jornalístico próximo da literatura.

Por entre as gargalhadas e o humor que pontuaram o painel, Dulce Garcia considerou que nem sempre é fácil fazer compreender a ironia dos textos, enquanto Ricardo Araújo Pereira explicou que na sua crónica tem um contrato semanal a cumprir: fazer rir os leitores, independentemente do tema tratado.


Novas tecnologias e recrutamento digital

José Pedro Inácio, administrador da LOGO, lançou, a meio da Semana, a questão: "qual é a diferença entre estas duas imagens?". Ambas diziam respeito ao mesmo acontecimento, a eleição de um papa. Oito anos as separavam. Do lado esquerdo, via-se o anúncio da eleição do Papa Bento XVI, do lado direito, a do Papa Francisco. A diferença era o número de smartphones a fotografar o momento. Na primeira via-se um, na segunda eram incontáveis.

"Vivemos numa era digital", concluiu o diretor da empresa, à laia de introdução da conferência "As marcas, a comunicação e a criatividade". As empresas têm de saber adaptar-se às novas tecnologias, e para José Pedro Inácio, é esse o segredo do êxito da LOGO, uma seguradora que funciona exclusivamente online, o que lhe permite praticar preços mais competitivos que as tradicionais.

Também na quarta-feira, 9 de março, Andrea Rosa falou sobre "O recrutamento na era digital". A especialista em recursos humanos afirmou ser cada vez mais importante ter uma forte presença em redes profissionais como o LinkedIn. Para Andrea Rosa, o êxito de quem procura trabalho também passa pelo cuidado na gestão da pegada digital.


Edição Nº 2 do jornal do Departamento

Já no penúltimo dia da Semana foi lançado o segundo número do Medialogias, o jornal do Departamento de Ciências da Comunicação (DCC), desta vez redigido por alunos da licenciatura em Comunicação e Jornalismo e editado pela diretora do curso, Carla Rodrigues Cardoso.

No novo número do Medialogias, descobre-se Luís Cláudio Ribeiro, o diretor do Departamento, através de uma grande entrevista e de um perfil. Fica-se a par do que se faz e vai fazer no DCC e mergulha-se num dossier sobre média e criatividade. Ainda a 10 de março, durante a tarde, houve tempo para a segunda e novamente esgotada edição do workshop "Como fazer um vídeo", orientada por João Antero, professor da Lusófona.

Liderança política no feminino

Para encerrar a semana, a 11 de março, Carla Martins apresentou o livro Mulheres, Liderança Política e Media. A obra, que resulta da tese de doutoramento da professora da Lusófona, analisa a visibilidade mediática das mulheres que alcançaram poder político em Portugal, como Maria de Lurdes Pintassilgo e Manuela Ferreira Leite.

Inovadora foi também a cobertura diária e exaustiva de todas as iniciativas da 4ª Semana de Comunicação, Artes e Tecnologias feita pelos alunos do primeiro ano de Comunicação e Jornalismo que resultou em 24 publicações disponíveis no blog Jornalismo na Lusófona.

Carolina Pinto
Redação LOC