Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Culturas do Som

Curso

Artes Performativas e Tecnologias

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT1639-14389

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Breve história da acústica
O sentido da audição
Qualidades
Distinção qualitativa com o sentido da visão
As representações da audição e da visão
O som e a técnica
A relação do ruído com a técnica
A invenção da aparelhagem de mediação a partir do som
A imersão do sujeito
A estenografia natural
E o som
E o desvio com os aparelhos de reprodução
O som e as artes
As literaturas do século XIX
As vanguardas do século XX
As técnicas de reprodução
A gravação e reprodução do som
A difusão das artes
A aparelhagem de difusão
O microfone e o altifalante;
A sua influência na alteração dos objectos artísticos.
O som como produto.
As alterações na recepção e produção artísticas.
A alteração na produção e difusão da arte.
O ruído, a música e a sociedade.
O espaço dos objectos sonoros.
O corpo como meio e instrumento.
O ruído como conceito produtivo.
O futuro dos objectos sonoros e a arte.

Objetivos

Compreensão das influências do som na constituição de um ponto de vista sobre o mundo;
Problematizar as artes contemporâneas;
Compreender as relações entre as artes do som, espaço e técnica;
Posição crítica sobre as artes contemporâneas a partir do sentido da audição.
Compreender as mediações exercidas pela reprodução técnica sonora;
Compreender as qualidades do som na constituição objecto artístico e a imersão do humano na paisagem sonora.
As novas fronteiras da arte do som a partir do digital.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Esta unidade curricular integrada no que contemporaneamente se designa por estudos do som (Sound Studies) pretende constituir uma arqueologia, uma história e uma actualidade para as expressões e dispositivos humanos que utilizam, desde o século XIX, o som como meio de comunicação, independentemente do seu conteúdo. Com esta disciplina, os estudantes conhecerão o que se fez no século XX na relação do som com a música e com os instrumentos, possibilitando adquirir capacidades e competências para o pensar dos objectos e dispositivos sonoros actuais. Esta passagem faz-se a partir de diferentes caminhos, não apenas sonoros mas também técnicos. Aliás, a técnica e a tecnologia, enquanto assunto prevalecente na filosofia do século XX, irá permitir ao estudante entender as relações do humano com aquilo que se designa por tecnologia e a sua importância para o seu comportamento.

Metodologias de ensino e avaliação

Esta disciplina tem uma avaliação contínua, obrigando os alunos a uma presença assídua na sala de aula. A avaliação compõe-se de uma trabalho de som (recolha e sonoplastia) e uma frequência em que se avaliam os principais elementos pedagógicos desenvolvidos em sala de aula. Prova Escrita de frequência (50% da classificação final)+ Trabalho (50%).

Bibliografia principal

Attali, Jacques, Noise, The Political Economy of Music, Minneapolis, University of Minnesota Press, 1985.
Cage, John, Silence: Lectures and Writings by John Cage, London, Marion Boyars, 1978.
Chion, Michel, Áudio-Vision, Sound on Screen, New York, Columbia University Press, 1994.
Erlmann, Veit (eds.), Hearing Cultures - Essays on sound, Listening and Modernity, Oxford and New York, Berg,2004.
Kahn, Douglas and Gregory Whitehead, Wireless Imagination: sound and radio, and culture Avant-Gard, Cambridge, MIT, 1994.
Kahn, Douglas, Noise, Water, Meat: a history of sound in the arts, Cambridge, MIT, 1999.
Knilli, Friedrich, Das Hörspiel, Means and Possibilities of a Total Sound Play, Stuttgard, Kohlhammer, 1961.
LaBelle, Brandon, Background Noise - Perspectives on Sound Art, London, Continuum, 2006.
Ribeiro, Luís Cláudio, O Som Moderno - Novas formas de criação e escuta, Lisboa, Edições Lusófonas, 2011.