Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Interações: Teatro, Dança, Performance e Tecnologia

Curso

Artes Performativas e Tecnologias

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT1639-14396

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Performance:teorias e linguagens; das vanguardias à atualidade.
Performance:Arte de acção?
Performance:práticas e problematizações; metodologias e processos.
Performance:a utilização do corpo e as tecnologias; a cybercultura e o post-humanismo.
Interacções:transversalidade e transdiciplinariedade no território das artes.
Artes de acção:Espanha e Portugal.
Trabalho práctico:realização de um exercício-espectáculo, onde utilizaremos processos e metodologias baseadas nos conteúdos do programa.
Sobre o conceito e a definição de performance:apresentaremos um resumo histórico do termo performance, desde as vanguardias do início do séc. XX até actualidade, apresentaremos várias fontes de trabalho e pesquisa que ofereçam noções historicas da performance.
Reflexão sobre os termos ¿performance¿ e ¿artes de acção¿, a crescente importância dos termos e a necessidade de definição. O conceito da performance aplicado as diferentes disciplinas e o reposicionamento do artista na sua obra.

Objetivos

Dotar os alunos de conhecimentos e competências próprias que permitam o desenvolvimento da criação performativa e de referências tecnológicas mais frequentemente utilizadas neste domínio (som, video, maquinaria e interactividade). Em complemento a esta aprendizagem propõe-se o desenvolvimento das capacidades de autoavaliação crítica, a problematização e o questionamento artístico de temas e conceitos que marcam os territórios da contemporaneidade.
Fazer uma reflexão em torno à arte de acção e a intereação em que as artes se interligam. Reflectir desde o âmbito difuso em que as fronteiras das disciplinas artisticas se diluem para criar novas formas.
Criar um debate discursivo e práctico onde cuestinaremos: a acção versus representação, a presença e o tempo, o corpo eo autoreferencial, a tecnologia como suporte ou como documento

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Pretende-se dotar aos alumnos de conhecimentos e competências que permitam o desenvolvimento da criação contemporânea sob um ponto de vista de transversalidade de linguagens e metodologias.
Incentivar o diálogo entre os procesos e as diferentes disciplinas que abordaremos.
Descobrir as potencialidades individuais e colectivas, assim como trabalhar com os límites que impõe a arte de acção, no território da nossa contemporaneidade.

Metodologias de ensino e avaliação

Metodologias:
Expositivas: expor a historia da performance e os exemplos practicos a partir de vários suportes.
Dialogantes: o exercício do diálogo com forma de construção e de avaliação de situações; pretende-se através das práticas do diálogo a realizar nas aulas desenvolver a apreensão de instrumentos de auto-análise e de capacidade de comunicação de forma sintética e criativa.
Práticas performativas: a realização de exercícios performativos, a sua partilha, as suas implicações e análises críticas formam um eixo de trabalho no qual se pretende desenvolver as qualidades e capacidades individuais de cada discente.
Realização de um trabalho práctico que terá a forma de exercício-espectáculo no que apresentarão um trabalho baseado na interacção das diferentes disciplinas e na transversalidade da proposta cénica.
Os critérios de avaliação são:
- Assiduidade às aulas.
- Participação e cooperação nas aulas.
- Desempenho prático/teórico na preparação do exercício final

Bibliografia principal

Artaud, Antonin ¿ O Teatro e o seu duplo, Fenda Edições, 1996, Lisboa.
Cohen, Renato, Performance Como Linguagem, São Paulo, Editora Perspectiva, 2002.
Debord, Guy, A Sociedade do Espectáculo, Edições Afrodite, s.d.
Dery, Mark, Velocidade de escape ¿La cibercultura en el final del siglo, Madrid, Editorial Ciruela, 1998.
Goffman, ERWING, A apresentação do eu na vida de todos os dias, tradução de Miguel Serras Pereira, Relógio D' Água, Lisboa, 1993.
Goldberg, RoseLee, Performance, Live Art since the 60's, Thames and Hudson, 1998.
Goldberg, Roselee, A Arte da Performance: Do Futurismo ao Presente, Lisboa, Orfeu Negro, 2007.
Phelan, Peggy, Unmarked: The politics of performance, New York, Routledge, 2001.
Sánchez, José Antonio, ARTEA, Artes de la escena y de la acción en España: 1978-2002, Cuenca, Universidad de Castilla-La Mancha, 2006.
Schechner, Richard, Performance Theory, New York, Routledge, 2010.
Warr, Tracy, Jones, Amelia, The artist¿s Body, New York, Phaidon, 2000.