Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Interpretação e Direção de Atores I: Teatro

Curso

Artes Performativas e Tecnologias

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT1639-14411

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

A: Interpretar
- O actor e o texto
- As principais escolas
- Realismo e naturalismo
- O actor como atleta - Artaud
- O corpo e a psicologia do actor
- Dinâmicas do actor: competências, processos, estilos
- Emoção vs técnica
- Improvisação
- O processo criativo
- A imaginação e a assimilação de imagens
- O monólogo
- O trabalho colectivo
- A observação
- O reconhecimento do outro
- Atenção vs concentração
- Como abordar um papel
- Análise e interpretação de alguns dos principais papéis no contexto da dramaturgia
B. Dirigir
- A função da direcção de actores
- As leis da composição no teatro
- O encenador, o actor e o ensaio: uma relação triangular
- Influências técnicas e artísticas na direcção de actores
- Análise do discurso do director de actores
- Direcção de actores: uma categoria específica?
- Modos de intervenção do director de actores
- O coaching
- O encenador director de actores: especificidade das linguagens
- A perspectiva do actor

Objetivos

Quanto ao trabalho de actor pretende-se que os estudantes adquiram
capacidades interpretativas, no campo do teatro, trabalhando, para isso, a voz, o texto, o corpo, a observação, a
técnica e as emoções. Além disso, é importante o conhecimento do contexto teórico do trabalho do actor,
através da abordagem das várias escolas de representação. Contudo, este contexto teórico será objecto de
uma experimentação prática, de forma a dotar os estudantes de aptidões que os preparem para uma futura
entrada no mercado de trabalho. No que respeita à direcção de actores, é fundamental a troca de papéis
(colocando-se os intérpretes na situação de directores) por forma a compreenderem a especificidade de cada
linguagem. Pretende-se também uma abordagem às principais escolas.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

A UC pretende desenvolver nos estudantes competências inerentes ao trabalho do actor|intérprete e
competências no que respeita ao seu relacionamento com o director de actores|encenador, no âmbito do
processo de ensaios.

Metodologias de ensino e avaliação

O trabalho em aula será fundamentalmente prático. Através da abordagem ao texto e da sua transposição para
o palco, pretende-se familiarizar o estudante com técnicas interpretativas que possibilitem o desenvolvimento
pleno das suas capacidades. Nesse sentido, aos estudantes de interpretação é solicitada a criação de
personagens (a solo ou em grupo) reproduzindo o trabalho da sala de ensaios. No caso da direcção de actores
assume-se o mesmo propósito de trabalho prático embora com a inerente "troca de papéis" procurando
agilizar a comunicação e compreensão da especificidade dos dois universos.
Avaliação: Prova escrita de frequência 20%: Trabalho (exercício prático de interpretação e direcção de actores
60%; Assiduidade e participação nas aulas 20%.

Bibliografia principal

Artaud, Antonin. O teatro e o seu duplo. Lisboa: Fenda, 2006.
Berry, Cicely. The actor and the text. London: Harrap Ltd., 1992.
Cook, Judith. Directors´theatre. London: Hodder and Stoughton, 1989.
Galizia, Luís Roberto. Os processos criativos de Robert Wilson. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1986.
Johnston, Keith. Impro: improvisation and the theatre. London: Methuen, 1995.
London, Tod. The artistic home. London: 1988, Theatre Communications Group.
Proust. Sophie. La direction d´acteurs. France: L´Entretemps Ed., 2006.
Roubine, Jean-Jacques. A linguagem da encenação teatral. Rio de Janeiro, Zahar Ed., 1982.
Strasberg, Lee. Le travail à l´actors studio. Paris: Gallimard, 1969.
Withmore, Jon. Directing postmodern theatre. USA: Univ. of Michigan Press, 1997.
Zarriilli, Phillip B. Acting reconsidered. NYC: Routledge, 1995.