Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Teoria das Artes Performativas

Curso

Artes Performativas e Tecnologias

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT1639-14386

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Teórico:Introdução às Artes Cénicas e Performativas Séc. XIX e XX
Estudo teórico e prático de texto Performativo. Analise dramatúrgica e adaptação cénica e interpretação de: A Cantora Careca de Ionesco
PráticoIndividual:Respiração, relaxamento, concentração, reconhecimento do espaço, sensibilização de memórias, foco, imitação, associação livre, complexidade e imaginação criadora
Colectivo:Exercícios curtos e de realização instantânea com temas específicos
Realização e análise de partituras performativas
Desenvolvimento da capacidade
-do actor criador
-da construção de personagens, figuras e interpretação biográfica
-da relação actuação encenação
-de instrumentos para mente colectiva
Trabalho sobre A Cantora Careca
-discussão dos envolvimentos teóricos, sociais e práticos dos excertos seleccionados
-apresentação e discussão teórico-prática dos exercícios
Exercício final
Apresentação da peça
Reflexão sobre soluções de direcção
Ensaios apresentação performativa pública

Objetivos

Comunicação de ideias e conceitos performativos
Desenvolvimento da capacidade de
- recolher, seleccionar e interpretar informação relevante para as problemáticas propostas
- fundamentar as soluções preconizadas e os juízos artísticos, científicos e éticos
- aplicação dos conhecimentos adquiridos em abordagens profissionais
- aquisição de competência para aprendizagem ao longo da vida

Específicos
Incremento da criatividade performativa
Desenvolvimento da capacidade de:
- apreensão espacial e temporal
- consciência performativa e teatral individual e colectiva
- observação e memorização
- criação cénica sobre a perspectivas do actor, encenador e espectador
- auto-composição

Transversais

-Aquisição de competências de reflexão e estudo autónomo.

Desenvolvimento da

- capacidade de criação dramatúrgica e discurso crítico
- capacidade de análise de situações e acontecimentos
- capacidade vocal/ física
- capacidade de compreensão de textos específicos

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Aquisição de conhecimentos teóricos na área das artes performativas e artes Cénicas e Performativas do Séc. XIX e XX - Simbolismo, Futurismo, Dadaísmo, Happenings, Fluxus, Body Art e Artes Digitais

Aquisição de conhecimentos teórico práticos a partir da análise dramatúrgica e performativa de textos e documentos e espectáculos

Capacidade de realização artística e técnica de obra performativa

Aquisição de capacidades de: assiduidade, autonomia, empenho e motivação, investigação, relacionamento e integração de conhecimentos adquiridos, proposição e prestação de soluções singulares, desenvolvimento da criatividade performativa

Aquisição de competências técnicas de interpretação, de análise de situações, de aprendizagem autónoma, de encontrar soluções para problemas novos

Aquisição de competências artísticas de criação e realização de obras performativas

Metodologias de ensino e avaliação

Teórica - exposições teóricas, artísticas e científicas
Teórico-prática - observação, discussão, instrumentalização de análises teóricas integrando conhecimentos adquiridos
Prática - desenvolvimento do actor performer e suas componentes físicas
Metodologia Autónoma
Teórica - leitura de textos
Teórico-prática - observação, registo e análise crítica de documentos e espectáculos
Prática - desenvolvimento do actor performer e suas componentes físicas em ensaios
Avaliação Contínua (obrigatória) = 0.40
Apreciação regular individual e colectiva
Avaliação Periódica (obrigatória) = 0.20
Exercício performativo com auto avaliação crítica
Avaliação Final (obrigatória) = 0.40
Apresentação pública
Classificação Final = 0.40AC+0.20AP+0.40AF
Época de Recurso
Dado o carácter insubstituível da aprendizagem presencial a época de recurso implica um trabalho final com grau de dificuldade equivalente à avaliação final tendo carácter público em condições a acordar previamente.

Bibliografia principal

Auslander, Philip, Liveness: Performance in a Mediated Culture, NY: Routledge, 1999.
Carlson, Marvin, Performance: A Critical Introduction, NY: Routledge, 2 edition, 2003
Harrison, Charles, & Wood, Paul (eds.), Art in Theory 1900-1990: An Anthology of Changing Ideas, Blackwell
Publishers, 1996
Jones, Amelia& Stephenson, Andrew (eds.), Performing the Body, Performing the Text, NY: Routledge, 1999.
Jones, Caroline, (ed.) Sensorium: embodied experience, technology, and contemporary art, Cambridge (Mass),
MIT Press, 2006.
McKenzie, Jon, Perform or Else: From Discipline to Performance, NY: Routledge, 2001.
Quinz ,E. (dir.), Digital Performance, anomos: Paris, 2002
Parker, Andrew & Sedgwick, Eve Kosofsky (eds.), Performativity and performance, NY: Routledge, 1995.
Reinelt, Janelle G., & Roach, Joseph R. (eds.), Critical theory and performance, Ann Arbor : University of
Michigan Press, 1992.
Schechner, Richard, Performance Theory, NY: Routledge; 2 Revised edition, 2003