Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Jornalismo Televisivo

Curso

Ciências da Comunicação e da Cultura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT24-2-1910

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

- Forte incidência sobre a formação ética e prática do jornalista de televisão, responsabilizando-o para o seu papel de
decisão, isenção e cidadania.
- A formação superior do jornalista é orientada para a necessidade de compreender o envolvimento social e a
importância da profissão no mundo actual.
São, por isso, ministrados fundamentos teóricos sobre a Comunicação, seus suportes redactoriais e tecnológicos e os
efeitos que deles se podem retirar.
- A manipulação pelo uso da palavra: - Formação ético-profissional do Jornalista de televisão.
- A escrita televisiva, articulada com trabalho prático e técnico nos vários géneros do Jornalismo de Televisão -
Rentabilizar os excelentes
meios técnicos e estúdios para iniciar a aprendizagem.
Exercício de apresentação, entrevista, debate e reportagem.

Objetivos

Dar a conhecer e atribuir competências aos estudantes nos dispositivos de mediação televisiva, equipamentos e
competências para a construção de conteúdos para televisão.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

- Formar Jornalistas para Televisão,
- Perceber a importância do Jornalismo como contributo social, apoiando o cidadão e integrando-o cada vez melhor
na sociedade.
- Sensibilização para os conceitos para o Jornalismo Serviço,
Jornalismo Produto.
- Compreender a importância de estabelecer a linguagem jornalística na articulação dos três suportes: Palavra,
Imagem e Som.
- Proporcionar ao futuro Jornalista o contacto e o desenvolvimento prático das diferentes disciplinas do Jornalismo Televisivo.
- Criação de espírito crítico face ao Jornalismo de Televisão na sociedade global.
- A compreensão das diferentes realidades jornalísticas em linguagem televisiva.
- Experiência de estúdio nas disciplinas de Apresentação, Entrevista, Moderação.
- Competências na organização de ideias quer na escrita, quer na oralidade,
- Preparação e prática de construção do Improviso.

Metodologias de ensino e avaliação

Utilização de Unidades de aulas teóricas articuladas com aulas práticas. Utilização semanal de estúdio de Televisão
acompanhadas pelo professor e assistente técnico. Avaliação permanente e continua. As aulas decorrem no
ambiente do estúdio de televisão. Isto permite ao professor compatibilizar os espaços teóricos com a actividade
pratica. A avaliação de trabalho televisivo é por isso contínua. Está ainda prevista a realização de reportagens finais e
o desenvolvimento escrito de uma frequência. A unidade curricular obriga a uma presença em aula de 75%. Esta
norma regula a efectiva presença do estudante em sala de aula, permitindo a feitura de trabalhos e leituras
importantes para o seu desenvolvimento pessoal e científico.
O estudante obterá aproveitamento da disciplina se tiver nota final igual ou superior a 10 valores.

Bibliografia principal

Dayan, Daniel e Katz, Elihu. (1999). História em Directo. Coimbra: Minerva.
Ganz, Pierre. (1994). A Reportagem em Rádio e Televisão. Lisboa: Inquérito, Lisboa.
Traquina, Nelson. (2000). O Poder do Jornalismo. Coimbra: Minerva. Charon, Yvan. (1995). A Entrevista na
Televisão. Lisboa: Editorial Inquérito.
Maciel, Pedro . (1993). Guia para Falar (e aparecer) bem na Televisão. Sagra-DCLuzzatto. Jespers, Jean-Jacques ¿
¿Manual de Jornalismo Televisivo¿. Coimbra: edições Minerva