Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Seminário de Jornalismo

Curso

Ciências da Comunicação e da Cultura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULHT24-2-7054

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

O jornalismo como fenómeno social total. Critérios de notícia. Objectividade do jornalismo. Alguns princípios
(liberdade de imprensa, interesse público e direitos e deveres dos jornalistas, tensão entre direitos, limites éticos e
legais). A concentração da propriedade e os grupos económicos. O sector público da Comunicação Social.
Mercantilização da informação. A regulação nos media. Novas tecnologias e suportes de comunicação. Novos e
velhos participantes na produção dos media.

Objetivos

Pretende-se que o estudante aperfeiçoe práticas profissionais e ganhe maior sensibilidade para os desafios que
determinam/condicionam o exercício do jornalismo na actualidade.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

O estudante será confrontado com uma profissão em crise/mudança e convidado a uma abordagem realista e
próxima dos contextos concretos do desempenho jornalístico. Nesta unidade curricular, com a participação de
diversos convidados e aulas no exterior (visitas), os estudantes tomarão contacto directo especialmente relevante
com facetas da profissão, de profissionais e de empresas da Comunicação. Do mesmo modo, serão desafiados a
aperfeiçoar a competência para a produção ou avaliação crítica de conteúdos jornalísticos.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas são organizadas tendo em conta o programa, no quadro das seguintes variantes: exposição teórica;
apresentação e discussão de textos; palestra/debate com um convidado; exercícios práticos (trabalhos individuais/de
grupo); e aulas no exterior/visitas de estudo. Desde o início das sessões da unidade curricular, os alunos são
convidados a prestar especial atenção à actualidade (dentro e fora das aulas). Quando necessário, o docente solicita
aos alunos trabalhos realizados fora das aulas. A avaliação dá como adquiridas as regras sobre comparência às
aulas impostas pela universidade, no regime de avaliação contínua, mas distingue a maior ou menor assiduidade e a
qualidade da prestação dos alunos nas aulas (40% da nota final); e implica um trabalho final de escolha livre entre ostemas tratados (60% da nota final).

Bibliografia principal

Correia, F. (2003). Os Jornalistas e as Notícias (4ª edição). Lisboa: Caminho.
Correia, F. (2006). Jornalistas, Grupos Económicos e Democracia. Lisboa: Caminho
Fenton, N. (ed.) (2010). New Media, Old News. Journalism & Democracy in the Digital Age. London: Sage.
Kapuscinski, R. (2001). Ébano. Febre Africana. Porto: Campo das Letras.
Kovach, B.; Rosenstiel, T. (2004). Os elementos do jornalismo. O que os profissionais do jornalismo devem saber e o
público deve exigir. Porto: Porto Editora.
Mesquita, M. (2004). O Quarto Equívoco. O Poder dos Media na Sociedade Contemporânea (2ª edição). Coimbra:
Minerva Traquina, N. (org.) (1993). Jornalismo: Questões, Teorias e Estórias. Lisboa: Vega