Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Educação Comparada

Curso

Ciências da Educação - Educação Social

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 45

Código

ULHT75-7211

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

I - Desafios para a Educação Comparada comuns a todos os espaços geográficos:
1. Desenvolvimento do currículo
2. Escolaridade obrigatória
3. Taxas de escolarização
4. Expansão escolar
5. Influências estrangeiras
II - Educação Comparada - do espaço nacional para a globalização
1. Globalização de alta e baixa intensidade
2. Competitividade
3. Accountibility
4. Performatividade
III - A Educação Comparada e as diferentes perspectivas de abordagem:
1. Perspectivas históricas/historicistas
2. Perspectivas Positivistas
3. Perspectivas da Modernização
4. Perspectivas da resolução de problemas
5. Perspectivas críticas
6. Perspectivas do Sistema Mundial
7. Perspectivas sócio-históricas
IV. Educação comparada e organizações internacionais

Objetivos

- Saber explicar a causa dos fenómenos educativos e da sua evolução
- Perceber as diferentes diferentes perspectivas de abordagem da Educação Comparada
- Reunir informações sobre o ensino nos diferentes países
- Procurar explicações para os modelos educativos que ultrapassem as abordagens nacionais
- Reconhecer as especificidades das organizações internacionais nas políticas educativas nacionais
- Conhecer as influências dos sistemas educativos estrangeiros no sistema de ensino português

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Capacidade de estabelecer relações multidisciplinares e multirreferenciais entre a investigação e a acção educativa e de explicar os processos da construção histórica do campo da educação comparada nas suas ligações com os espaços de saber e de poder. E capacidade de organização pessoal face ao programa da disciplina

Metodologias de ensino e avaliação

Nas metodologias de ensino encontram-se aulas teóricas e teórico-práticas. Nas aulas teóricas serão apresentados os conteúdos programáticos pelo docente, recorrendo a diversos dispositivos (power point, vídeos, fontes iconográficas, imprensa, materiais pedagógicos, manuais escolares, etc), estimulando-se os estudantes à participação na reflexão e debate de ideias. Nas aulas teórico-práticas serão trabalhados os conteúdos temáticos do programa, tendo os estudantes que ler e interpretar criticamente os textos decorrentes das diferentes problemáticas abordadas.
A avaliação funciona como reguladora do processo ensino-aprendizagem e apresenta uma dimensão formativa e global: avaliam-se não só os produtos, mas também os processos e os recursos.
Avaliação semestral:
- podem optar pelo modelo de avaliação contínua ou não continua/exame
- incide sobre saberes teóricos e práticos.
Avaliação contínua: Trabalho individual - 25% ; trabalho de grupo - 25%; frequência - 50%

Bibliografia principal

Brás, J. V. & Gonçalves, M. N (2014). A pedagogia alemã e a imprensa pedagógica portuguesa. Educació i Història: Revista d'Història de l'Educació, 24, 17-27.
Brás, J.V. Gonçalves, M.N (2011). O Fazer Ver Inglês no Olhar Português. Influencias inglesas en la Educación Española e Iberoamericana (pp. 589-596). Salamanca: Ed. Anthema
Brás, J.V. Gonçalves, M.N (2009). O Fazer ver o Ensino em Portugal com o Olhar Alemão. Influencias alemanas en la Educación Española e Iberoamericana (pp. 485-501). Salamanca: Globalia Ediciones Anthema
Brás, J.V. Gonçalves, M.N. (2008). A educação como uma Obra Mundial: Influencias Francesas en la Educación Española e Iberoamericana (pp. 621-639). Salamanca: Ed Anthema.
Canário, R. (2006). A Escola e a Abordagem Comparada.Revista de Ciências da Educação, Sisifo, 1.
Nóvoa, A. (2005). Vers un comparatisme critique. Lisboa:Educa
Teodoro, A. (2003). Globalização e Educação. Políticas educacionais e novos modos de governação. Porto: Ed. Afrontamento