Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Alimentação e Nutrição Humana I

Disciplina do Curso

Ciências da Nutrição

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

169 | 75

Código

ULHT1101-12564

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Visão global da digestão, absorção, transporte e excreção de alimentos no trato gastrointestinal.Necessidades energéticas do organismo humano e a sua obtenção a partir da dieta.Componentes dietéticos essenciais e o seu metabolismo. Doses recomendadas de nutrientes para os vários setores da população.Alimentação saudável. A roda dos alimentos. A dieta mediterrânica.Alimentação vegetariana e macrobiótica.Alimentação nas diferentes etapas da vida.Alimentação na doença.Alimentos funcionais e suplementação alimentar.Rotulagem de alimentos.Ambiente-Comportamento: O Indivíduo na Comunidade.Tabela da composição de alimen-tos.Exercícios práticos com a tabela da composição de alimentos.Definição de DRI, EAR, RDA, AI e UL. Cálculo das necessidades energéticas para o género e idade. Introdução, aplicações, funcionamento e utilidades da tabela de composição de alimentos informatizada o Food Processor. Introdução de ingredientes, de receitas e de episódios alimentares utilizando o Food Processor.

Objetivos

Tendo por base os conhecimentos adquiridos, os alunos deverão ser capazes de: Identificar e caracterizar os constituintes dos alimentos, suas funções, utilização e metabolização; conhecer e agrupar os alimentos de acordo com os seus constituintes; conhecer as recomendações nutricionais e as bases metodológicas da sua definição; identificar os princípios básicos de um padrão nutricional adequado; identificar os factores que influenciam os hábitos alimentares; relacionar os hábitos alimentares com a saúde; identificar os principais erros alimentares e os problemas nutricionais em Portugal; reconhecer as escolhas alimentares adequadas como parte integral da promoção de saúde e prevenção da doença.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Os alunos adquirem os conhecimentos essenciais teóricos e práticos, tornando-se especialistas que utilizam software apropriado como ferramenta para preparar planos alimentares. Calculam necessidades energéticas adaptadas ao ciclo de vida e ao ambiente. Consideram a Alimentação Humana como parte integrante da promoção da saúde e prevenção da doença.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas magistrais, seguindo o programa de acordo com os objectivos da unidade curricular. Aulas Teórico-práticas: destinadas a aprofundar e exercitar alguns temas leccionados nas aulas magistrais. Avaliação Contínua nota final resulta da média ponderada:Duas frequências, contribuindo cada uma delas 30%(componente A) para a classificação final. Participação nas aulas teórico-práticas contribui com 4% (componente B). Trabalhos desenvolvidos na aula contribuem com 12% (componente C). Teste teórico-prático contribui com 6% (componente D).Projeto de investigação/poster contribui com 18% (componente E). Nota final = A (60%) + B (4%)+ C (12%) +D (6%) + E (18%). Exame global escrito, incluirá a totalidade dos conteúdos programáticos (componente B). Nota final = A (60%) + B (40%). Aprovação da Unidade Curricular necessário a obtenção de uma classificação de 9,5 valores. Melhoria de nota em época de recurso, prova oral englobando a totalidade dos conteúdos programáticos lecionados.

Bibliografia principal

Mahan L. Kathleen, Escott-Stump Sylvia, L. Raymond Janice; Krause¿s Food and the Nutrition Care Process. ISBN: 978-1-4377-2233-8 (13th Edition)

Insel Paul, Ross Don, McMahon Kimberley, Bernstein Melissa; Nutrition. ISBN: 978-0-7637-7663-3 (4th Edition)

Food and Nutrition Board, Institute of Medicine: Dietary reference intakes for calcium, phosphorus, magnesium, vitamin D, and fluoride (1997); Dietary reference intakes for thiamine, riboflavin, niacin, vitamin B6, folate, vitamin B12, pantothenic acid, boiotin, and choline (1998); Dietary reference intakes for vitamin A, vitamin K, arsenic, boron, chromium, copper, iodine, manganese, molybdenum, nickel, silicon, vanadium and zinc (2001); Dietary reference intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and aminoacids (2002), Washington, DC, The National Academies Press.