Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Introdução ao Pensamento Contemporâneo

Curso

Contabilidade, Fiscalidade e Auditoria

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

112 | 45

Código

ULHT172-117

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Construções Teóricas: Razão; Lógica; conhecimento; Sabedoria e Verdade; sist. sociais, políticos e económicos - M. Chauí; Contemporâneo, Modernidade e Pós-modernidade - Z. Baumam; Ser contemporâneo - G. Agamben
2. Razões e finalidades de uma UC transversal sobre o Pensamento Contemporâneo: humanisto-cultural; luso-lusofona; científico-epistemológica; epistemático-paradigmática
3. A história do pensamento em paradigmas herdados; a) Paradigma clássico: greco-latino-árabe; b) Paradigma moderno: racionalismo; c) Paradigma pós-moderno: criticismo e vanguardas sócio-culturais;
4. Desafios do Sistema Económico ocidental: A sociedade de consumo, fugas do quotidiano, implicações culturais e éticas, Sist. globais - Morin &. Baudrillard
5. O novo paradigma emergente: Da rutura com o senso comum para a construção do novo senso comum; da Sociologia de ausências à Sociologia das emergências: Teoria de tradução e construção de pontes entre culturas -Boaventura S. S.

Objetivos

Esta Unidade Curricular tem como objectivo a aquisição e formação sólida de uma base de cultura geral (sobretudo de antureza: humanista e epistemológica) que possibilite uma formação universitária integral, compreensiva e analítica do mundo em que atuamos, vivemos e trabalhamos. A Unidade curricular de IPC aborda grandes correntes e paradigmas do mundo ocidental contemporâneo, retomando prováveis conhecimentos anteriores dos alunos, questionando-os, projectando-os e redimensionando-os numa visão holística. Num abordagem aplicada do Pensamento Contemporâneo, valorizam-se essas correntes/ paradigmas no seu contexto histórico-crítico e numa perspectiva dinâmica de saberes articulados, aplicados no caso ao mundo científico específico de estudo do aluno.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Esta Unidade Curricular desenvolve competências que permitam uma aprendizagem ao longo da vida, visando que os estudante adquiriram competências interdisciplinares, argumentativas e criativas para a sua compreensão e atuação na sociedade actual de forma argumentativa e crítica, compreendendo a sua complexidade. Assim essa UC objectiva potenciar o reconhecimento das heranças culturais, sociais, políticas e patrimoniais; promover o respeiro pelas diferenças culturais, religiosas e sociais dos diferentes povo na sociedade contemporânea; promover o reconhecimento e o posicionamento crítico das diferentes formas de construção cultural (multi-inter-trans culturalidade) da contemporaneidade; e, promover a preservação da vida social, cultural, política e económica de matriz europeia e lusófona.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas teórico-plicadas são ministradas em modo discursivo e interrogativo, privilegiando o raciocínio e a formação do espírito crítico nos estudantes. Em cada aula se estuda um texto de autor, dado a conhecer anteriormente, de modo a ser atempadamente preparado pelo aluno para debater e argumentar acerda dos temas. A exigência da disciplina advém da capacidade argumentativa e sintética dos alunos face à grande matriz contemporânea. A avaliação contínua, além da prestada em sala de aula, é realizada em dois testes escritos, com cotação (40% cada uma da nota final) e um trabalho de grupo para a reflexão crítica e análise de 4 vídeos que abordam os conteúdos programáticos com cotação (20% da nota final). Nas avaliações, privilegia-se a construção de respostas com sólida informação teórica, mas também a capacidade de argumentar e projectar na própria área de estudo científico as consequências do Pensamento ocidental.

Bibliografia principal

AGAMBEN, G. (2009). O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó: Argos.
ARENDT, H. (1997). A Condição Humana, Rio de Janeiro, Forense Universitária
BAUDRILLARD, J. (2007). A Sociedade de Consumo, Lisboa, Edições 70. BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida (2003). Tradução: Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.
CHAUÍ, M. (2013). Iniciação à Filosofia, São Paulo, Ed. Ática.
SANTOS NEVES, F., et alii (2007). Introdução ao Pensamento Contemporâneo; Tópicos, Ensaios, Documentos, Lisboa, Edições Universitárias Lusófonas.
SOUSA SANTOS, B.,(2003) Um discurso sobre as ciências, Porto, Afrontamento.
SOUSA SANTOS, B. (2006). A gramática do tempo: para uma nova cultura política, Porto, Afrontamento.