Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Poluição do Solo

Disciplina do Curso

Engenharia do Ambiente

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 60

Código

ULHT39-1048

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

TEÓRICA
1.A importância do estudo dos solos
2.Solos e sedimentos
3.Degradação dos solos (Introdução, Degradação Física, Química e Biológica, Erosão e consequências. Erosão eólica e hídrica. Cartografia e quantificação da erosão hídrica, movimentos de vertente, RAN, REN)
4.Poluentes do solo (Controlo da poluição; Poluição do solo na Europa e Portugal (exemplos); Classificação dos poluentes - orgânicos, inorgânicos, origem natural/antrópica e movimentação nos solos).
5.Avaliação da contaminação. Legislação nacional e internacional.
6.Técnicas de remediação (in-situ e ex-situ) e monitorização.
TEÓRICO-PRÁTICA
Exercícios sobre contaminação com metais pesados. Distribuição superficial e em profundidade da contaminação. Fontes e movimento dos poluentes.
Realização de trabalho temático (pré-definido) sobre poluição do solo com apresentação oral.
Realização de trabalho sobre um caso de estudo (saída técnica ou outro tema à escolha do aluno) com apresentação final em poster ou apresentação oral

Objetivos

Adquirir conhecimentos básicos sobre a problemática da degradação química e física do solo, sobre os processos de erosão hídrica e eólica na degradação/remoção do solo.
Entender os conceitos de contaminação e poluição. Tipo e dinâmica (mobilidade) dos diferentes poluentes (orgânicos e inorgânicos) do solo e sua interacção com os sistemas adjacentes (atmosfera, hidrosfera e biosfera).
Entender os critérios de avaliação e monitorização da poluição do solo.
Compreender estratégias e aprender tecnologias disponíveis para remediação do solo.
Sensibilizar o aluno para a realidade internacional e nacional, relativamente à poluição do solo, abordando sempre que possível exemplos práticos reais.
Promover o contacto dos alunos, através de exercícios práticos e saídas de campo (no terreno), com exemplos de poluição no território português, promovendo uma maior aproximação do aluno com a realidade nacional.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

O aluno deve ser capaz de entender e reconhecer as evidências dos processos da degradação química e física do solo.
Deve entender os factores de erosividade e de erodibilidade que participam na erosão hídrica e eólica do solo e compreender os impactes destes processos. Conhecer os diversos métodos para a determinação da erosão hídrica.
Deve ser capaz de entender o conceito de poluição, identificar o tipo e a dinâmica (mobilidade) dos diferentes poluentes do solo e sua interacção com os sistemas adjacentes (atmosfera, hidrosfera e biosfera).
Deve compreender o que se entende por avaliação da qualidade do solo, e as várias fases deste processo.
Deve conhecer várias técnicas de remediação (estratégias e tecnologias) e compreender a sua aplicação, as suas vantagens e desvantagens.
Deve conhecer a legislação nacional e internacional aplicável às situações identificadas em Portugal.

Metodologias de ensino e avaliação

TEÓRICA
Maioritariamente componente expositiva, acompanhada de exemplos internacionais/nacionais. Incentivam-se os alunos a participar, discutindo e reflectindo.
TEÓRICO-PRÁTICA
Resolução de exercícios sobre poluição do solo, determinação de isolinhas de concentração, distribuição à superfície e em profundidade, identificação de possíveis fontes poluidoras.
Trabalho A (grupo) ¿ apresentação oral. Tema à escolha, entre vários pré-definidos.
Trabalho B (individual) ¿ poster ou apresentação oral sobre a temática observada na saída técnica (na impossibilidade de se realizar a saída técnica, será um tema definido pelo aluno/professor).
AVALIAÇÃO:
Contínua: Teórica (60%): 2 testes parciais ou 1 teste final. Aprova com classificação >=10 valores.
Teórico-Práticas (40%): a avaliação de cada aluno é composta pela média das notas do Trabalho A e do Trabalho B. O aluno é aprovado se tiver classificação >= 10 valores.
Exame: Aprovação se a nota do exame for >=10 valores.

Bibliografia principal

Adriano, D. C. (1986) - Trace Elements in the terrestrial environment. Springer-Verlag, New York. 533 p.
Alloway, B.J. (1995) - Heavy metals in soils. Chapman & Hall, London, UK. 368p.
Bland, W. & Rolls, W. (1998) - Weathering, an introduction to the scientific principles. Arnold publishers, London, 271 p.
Carapeto, C. (1999) - Poluição de águas. Universidade Aberta, Lisboa. 241 p.
Cerqueira, J. (2001) - Solos e clima em Portugal. Clássica Editora, 2ª edição, 164 p.
Cunningham, W. P. & Saigo, B. W. (1995) - Environmental Science. A Global Concern. WCB - Wm. C. Brown Publishers, 612 p.
Lollar, B.S. (2004) - Treatise on Geochemistry, Vol. 9, Environmental Geochemistry. Elsivier Pergamon, 630 p.
Meuser, H. (2012) - Soil Remediation and Rehabilitation: Treatment of Contaminated and Disturbed Land. Springer Science & Business Media.
Suthersan, S.S; Payne, F.C. (2004) - In Situ Remediation Engineering. CRC Press, 536 p.
Legislação nacional e internacional.