Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Controlo Automático II

Disciplina do Curso

Engenharia Eletrotécnica

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

168 | 75

Código

ULHT46-3012

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Sensores e Actuadores. Controlo de Processo. Introdução à Automação Industrial. Introdução ao Autómato Programável. Classificação dos Autómatos. Arquitectura e Funcionamento do Autómato. Programação de Autómatos. Introdução à Robótica. Principais Componentes de um Robô. Classificação e Especificação dos Robôs. Transformações e Cinemática.

Objetivos

Esta disciplina tem como objectivo a familiarização com os tópicos fundamentais utilizados em sistemas de fabrico flexíveis, tais como equipamentos, componentes electrónicos e arquitecturas para controlo e supervisão. Pretende-se com isso desenvolver a capacidade de intervir no projecto de sistemas de fabrico industriais. A componente laboratorial têm como objetivo enfatizar a multidisciplinaridade inerente à Automação Industrial.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

O objectivo com este conteúdo programático é o de dotar os alunos com os conhecimentos fundamentais para poderem intervir activamente no projecto, monitorização e comando de sistemas de fabrico flexíveis.

Metodologias de ensino e avaliação

Dois terços das aulas serão dedicados à apresentação do conteúdo programático, incluindo exemplos da aplicação com recurso a Power Point. O restante terço serão aulas de carater laboratorial onde será dado um conjunto de trabalhos de avaliação que contribuirão para a nota final. A avaliação teórica de conhecimentos será feita num teste final de frequência, que contribuirá com 60% da nota final. Os 40% restantes resultam da média das notas dos trabalhos, cuja entrega é obrigatória. As médias das frequências e dos trabalhos não pode ser inferior a 10 valores.
Nos termos do Regulamento de Avaliação em vigor, poderá haver dispensa de exame final. A avaliação da componente prática é obrigatória, pelo que o exame final será composto tanto por uma componente teórica como por uma componente prática de complexidade equivalente, que serão realizadas em datas diferentes.

Bibliografia principal

1. Jacob Fraden, "Handbook of Modern Sensors, Physics, Designs, and Applications", 4ª Edição, Springer, 2010.
2. Pires, J.N., "Automação Industrial", (3ª Edição), Lidel, Lisboa, Portugal, 2006.
3. Francisco, António, "Autómatos Programáveis" (4ª Edição Revista), Etep, 2007.
4. K. S. Fu, R.C. Gonzalez, C.S.G. Lee, "Robotics: Control, Sensing, Vision, and Intelligence", McGraw-Hill, Inc. New York, USA, 1987.