Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Introdução ao Pensamento Contemporâneo

Curso

Estudos de Segurança

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 45

Código

ULHT724-117

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. O pensamento liberal. John Locke (1632-1704), Adam Smith (1723-1790), Stuart Mill (1806-1873). O socialismo liberal, o neoliberalismo, a teoria do fim da história ¿ Bobbio, Hayek e Fukuyama. As grandes linhas do pensamento liberal. 2. O pensamento marxista: a) O marxismo de Marx; b) o marxismo ortodoxo; c) marxismo ocidental (de Antonio Gramsci à Escola de Frankfurt). As grandes linhas do pensamento marxista. 3. Pós-industrial: a revolução da micro-eletrónica e a rutura de paradigma na civilização industrial. Da robótica industrial à Internet, à sociedade da informação. 4. Moderno e pós-moderno: para uma fenomenologia do tempo presente ¿ as características gerais do pós-modernismo. 5. Globalização e cosmopolitismo: globalização de processos e relações materiais e imateriais ¿ duas faces de uma mesma realidade. Caospolitismo ou um novo recomeço ¿ a perspetiva de Savater.

Objetivos

Com esta Unidade Curricular pretende-se dotar os alunos, em primeiro lugar, de instrumentos conceptuais adequados não só a uma eficaz operacionalização do pensamento analítico, reflexivo e articulado aos grandes temas da contemporaneidade, mas também, em segundo lugar, de capacidades que lhes permitam compreender as grandes correntes de pensamento que mais influenciaram e influenciam a história contemporânea. Por um lado, pretende-se introduzir os alunos no complexo processo de produção de discurso teórico, através dos métodos e dos conceitos disponíveis na tradição filosófica ocidental, e, por outro, exercitá-los na compreensão analítica das grandes clivagens doutrinárias que atravessam a história contemporânea e que estruturam os nossos quadros culturais de referência.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

A opção por um programa que se centra, por um lado, nas grandes correntes do pensamento contemporâneo que influenciaram fortemente a história contemporânea e, por outro, nos fenómenos e tendências que hoje determinam a configuração das nossas sociedades permite funcionalizar mais facilmente o pensamento aos processos reais, tornando-o mais disponível e acessível aos alunos. Por outro lado, estas correntes e tendências são suficientemente robustas do ponto de vista teórico para permitirem um exercício discursivo elaborado e capaz de preparar os alunos para a compreensão técnica dos grandes temas do pensamento contemporâneo. Trata-se, pois, de conjugar uma maior sensibilidade aos temas com a sua compreensão analítica, através do domínio técnico dos conceitos com que sempre deve operar um pensamento racional e logicamente estruturado.

Metodologias de ensino e avaliação

1. O programa será desenvolvido através de exposições teóricas visando dotar os alunos dos instrumentos conceptuais necessários para desenvolverem capacidades de construção de um discurso teórico coerente, analiticamente estruturado e conceptualmente rigoroso sobre os grandes temas e problemas da contemporaneidade. As exposições teóricas serão ilustradas com exemplos históricos com vista a uma adequada funcionalização dos grandes temas do Programa.
Regularmente serão debatidos na aula textos sobre os grandes temas do Programa, recaindo a responsabilidade da apresentação dos temas e dos textos sobre os alunos.
2. A avaliação dos alunos será feita de forma contínua quer através da apresentação dos temas ou das recorrentes intervenções dos alunos nas aulas quer através de uma série de testes escritos feitos ao longo do semestre.

Bibliografia principal

Anderson, P. (2008). Spectrum. Madrid: AKAL.
Bell, D. (1974). The Coming of Post-Industrial Society. New York: Harper Colophon Books.
Hayek, F. (1978). «Liberalismo». In: G. Treccani, Enciclopedia del Novecento. Vol. III. Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana, pp. 982-993.
Hayek, F. (2011). La Fatal Arrogancia. Los Errores del Socialismo. Madrid: Unión Editorial.
Jameson, F. (1984). Postmodernism, or The Cultural Logic of Late Capitalism. London: New Left Review.
Lyotard, J.F. (1979). La Condition Postmoderne. Paris: Éditions de Minuit.
Neves, F.S. (org.) (2007). Introdução ao Pensamento Contemporâneo. Lisboa: Edições Lusófonas.
Rawls, J. (1993). Political Liberalism. New York: Columbia University Press.
Santos, J.A. (1999a). Os Intelectuais e o Poder. Lisboa: Fenda.
Santos, J.A. (1999b). Breviário Político-Filosófico. Lisboa: Fenda.
Santos, J.A. (2013). «¿No Logo¿ ou os Problemas da Globalizac¸a~o. A Propo´sito do Livro de Naomi Klein». ResPublica, nº 11, 2011, pp. 41-