Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Política, Segurança e Ética

Disciplina do Curso

Estudos de Segurança

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

100 | 45

Código

ULHT724-14857

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Conceitos de ética e de moral. 1.1. Ética na vida quotidiana. 1.2. Como interiorizamos a cultura social. 1.3. As particularidades pessoais. 1.4. Egocentrismo e etnocentrismo. 1.5. A importância da boa cultura organizacional. 1.6. Ética profissional. 1.7. Ética na empresa. 1.8. Ética nos gestores. 1.9. Código de ética do empregado. 1.10. A sociedade, a ética e a informação. 1.11. Relativismo moral e ético. 1.12. Ética na filosofia. 1.13. Ética e Lei. 1.14. Ética e deontologia. 1.15. Código de ética da ANASP.
2. Crise social. 2.1. A crise é verificável como?.
3. Segurança Privada regime jurídico. 3.1. Códigos de conduta da ANASP. 3.2. Códigos de conduta e de ética para o setor de segurança privada europeia.
4. Lista Internacional dos Direitos e Liberdades. 4.1. Carta Social Europeia. 4.2. Declaração Universal dos Direitos do Homem. 4.3. Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão (1789).

Objetivos

Pretende-se sensibilizar os discentes para a problemática da ética para o exercício da segurança no geral e, em particular, para o exercício da Segurança Privada. Os códigos de conduta e a deontologia adstrita para a persecução cabal da sua atividade. Compreender o relativismo ético com base na diversidade cultural e religiosa. A noção do egocentrismo e do etnocentrismo.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

- Recolher, selecionar e interpretar informação relevante em Política, Segurança e Ética. - Identificar, avaliar e analisar as vulnerabilidades políticas, económicas, sociais e jurídicas suscetíveis de ameaçar a segurança interna. - Conhecer as leis básicas da Segurança Privada e comparar com outras leis de outros países a Europa e Oriente. - Conhecer as instituições públicas e privadas e os meios humanos e técnicos suscetíveis de serem mobilizados para intervir em situações de ameaças à segurança. Estas competências base devem ser complementadas por competências genéricas a seguir discriminadas. Desenvolvimento da capacidade de avaliação de situações e de decisão por parte do aluno, por forma a fornecer: capacidade de resolução de problemas, construindo e fundamentando argumentação própria; capacidade de recolha, seleção e interpretação de informação relevante, que habilitem a fundamentação das soluções preconizadas e dos juízos emitidos, incluindo na análise os aspetos científicos.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas serão expositivas com intervenções por parte dos discentes como imperativas para uma boa e fácil aprendizagem. Terão como coadjuvantes a passagem de PowerPoints que sintetizarão a matéria. Assim, a avaliação incidirá num teste sobre os conteúdos programáticos (60%) e num trabalho a realizar com base na metodologia aprendida no curso (35%). E, (5%) sobre a participação na sala de aula.

Bibliografia principal

Alencastro, M. (1997). A Importância da Ética na Formação de Recursos Humanos. São Paulo: Fundação Biblioteca Nacional.
Antunes, A.; Estanqueiro, A.; Vidigal, M. (2005). Dicionário Breve de Filosofia. 5ª ed. Lisboa: Editorial Presença.
Appiah, K.A. (2008). Cosmopolitismo: Ética num mundo de estranhos. Mem Martins: Europa América.
Aristote (1994). Éthique à Nicomaque. Paris: Librairie Philosophique J. Vrin.
Baraquim, N.; Laffitte, J. (2007). Dicionário de Filósofos. Lisboa: Edições 70.
Helferich, C. (2006). História da Filosofia. São Paulo: Martins Fontes.
Nash, L.L. (2001). Ética nas Empresas. São Paulo: Makron Books.
Rios, T.A. (2001). Ética e Competência. 10ª ed. São Paulo: Cortêz.
Srour, R.H. (2003). Ética Empresarial. 2ª ed. Rio de Janeiro: Campus.