Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Políticas Sociais II

Curso

Serviço Social

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 48,5

Código

ULHT119-13468

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1 - Estado providência Triangular ou Welfare Mix
2 - Características do estado providência em Portugal o quase estado providência
3 - Desenvolvimento das políticas em contexto do estado novo e pós 25 Abril
- Politicas sectoriais: Educação, Saúde, Habitação, Emprego, Assistência Social
- Construção do Sistema de Segurança Social
- Políticas transversais: Família, Infância e Juventude, Velhice, Desemprego, Pobreza, Dependências.
4 - A crise económico/financeira e o futuro das políticas sociais em Portugal
5 - A Sociedade Providência e o papel da sociedade civil nas respostas sociais
6 - A importância do Terceiro Sector na resposta aos problemas sociais

Objetivos

Apreender a ligação das Politicas Sociais I com a situação portuguesa no contexto actual,o que implica a noção de Welfare Mix;
Compreender a construção das políticas sociais em Portugal e do seu desenvolvimento;
Conhecer os marcos fundamentais da sua evolução e não evolução relacionados com o estado novo;
Entender as dinâmicas das políticas sociais em contexto de crise:
Caracterizar as políticas setoriais e transversais em Portugal;
Refletir sobre o modelo de estado social, a sociedade providência e a intervenção do Serviço Social em contexto de crise económica e social;
Compreender a existência e significado do Terceiro Sector pós anos 80 do século XX.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Capacidade de compreender as Políticas Sociais e criação do Estado Providência no contexto português;
Capacidade de apreender os valores, princípios e dificuldades inerentes à constituição do Estado Providência em Portugal;
Capacidade de compreender as dinâmicas das políticas sociais em contexto de Estado Novo e sua diferenciação com outros Estados europeus;
Capacidade de caracterizar o modelo de Estado Social e o modelo de Estado Providência característico de Portugal;
Capacidade de compreender a inter-ação do Serviço Social com as Políticas Sociais em Portugal.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas teórico-práticas interativas, com registo de frequência seguindo o programa da disciplina. Apresentação de trabalhos de grupo, destinados a aprofundar temas do programa, com auxílio de novas tecnologias e com particular atenção no desenvolvimento da oralidade e regras de apresentação de trabalhos. Prática de debates, painéis temáticos, simulações como fonte de aprendizagem de argumentação e oralidade. A avaliação será contínua, valorizando a assiduidade, pontualidade e participação dos estudantes na dinâmica processada em aula.
Avaliação Contínua
Presenças total de 75%
1-Trabalho de grupo (com base em textos, pesquisas, entrevistas) em Power Point ou outra forma: 6 valores = 30%. Os elementos do grupo serão avaliados individualmente de acordo com o domínio do trabalho.
2-Apresentação oral individual do trabalho de grupo: 4 valores = 20%. Classificação individual.
3-Teste individual escrito: 8 valores =.40%
4-Assiduidade, pontualidade e participação = 2 valores = 10%

Bibliografia principal

Capucha, Luís (2002). Vulnerabilidade à exclusão social in Portugal 1995-2000. Perspectivas da Evolução Social. Coord. DEPP/MTS. Oeiras: Celta, p. 215-277.
Junqueira, Vítor (2014). Financiamento das pensõs sociais, plafonamento, modelo sueco: perguntas & respostas, in Os Problemas e as soluções para a Segurança Social ¿ Observatório sobre crises e alternativas. Coimbra: CES, p. 15-33.
Pereirinha, José e Carolo, Daniel (2006). Construção do Estado Providencia em Portugal, 1935-74.
Pinto, José (2013). Os Políticos e a Crise de Salazar a Passos Coelho. Coimbra: Almedina.
Rodrigues, Carlos (2016). Desigualdade do Rendimento e Pobreza em Portugal, 2009-2014. Lisboa: F. Francisco Manuel dos Santos.
Rodrigues, Eduardo (2010). O Estado e as Politicas Sociais em Portugal: discussão teórica e empírica em torno do Rendimento Social de Inserção, in Sociologia: Revista do Departamento de Sociologia da FLUP, Vol. XX, p 191-230.