Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Introdução à História Contemporânea

Curso

Sociologia

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

133 | 47

Código

ULHT45-16962

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

(1) A Nova História e a História Económica e Social (2) O capitalismo nasceu na Europa (Jacques Adda) (3) O surgimento da burguesia e as suas conquistas económicas, sociais e políticas (4) Os Descobrimentos portugueses e os modelos da expansão (5) O mercantilismo, a revolução industrial, o colonialismo (6) O imperialismo europeu, a partição da África e a dominação da Ásia (7) As grandes revoluções contemporâneas (8) Os fascismos europeus (9) O capitalismo financeiro, as Grandes Guerras, e as descolonizações (10) O fim da História e o regresso da Guerra Fria

Objetivos

O objetivo desta disciplina de História Económica e Social é de ajudar os alunos de Sociologia a acompanhar e compreender os grandes debates da atualidade sobre a evolução e consequências económicas, sociais e políticas da modernidade, industrialização e a evolução do capitalismo. Se a Sociologia sem história seria vazia, a história sem sociologia seria descritiva e ingénua. A sociologia precisa de acompanhar e atualizar os conhecimentos da investigação histórica para ter pés firmes na realidade que pretende problematizar e encontrar as tipologias que permitam os sociólogos compreender e intervir na sociedade actual.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Ajudar os estudantes de Sociologia a acompanhar a investigação histórica em curso, de forma a adquirir a capacidade de identificar os interesses económicos e sociais e forças hegemónicas subjacentes às grandes mudanças na base de conhecimentos históricos actualizados por especialistas na área científica de História . Os alunos ficarão a conhecer autores e suas obras que contribuíram de forma significativa para renovar a nossa leitura do passado, ao nível nacional e global.

Metodologias de ensino e avaliação

Apresentação das temáticas do programa nas aulas e utilização de Moodle para disponibilizar alguns textos de apoio como complemento da bibliografia recomendada. Promover reflexão e debate sobre os temas programáticos na base de leitura de livros referenciados na bibliografia e textos colocados no Moodle. Para além de um teste escrito / frequência de 10 valores, os alunos apresentarão um trabalho escrito (Sebenta) de 20 páginas sobre 10 temas fornecidos pelo professor e cobrindo o inteiro programa, e deverá ser defendida oralmente na aula. A sebenta após uma breve defesa oral poderá valer até 8 dos 20 valores, ficando reservados 2 valores (dos vinte) para assiduidade e participação nas aulas. Os alunos que não satisfazem os requisitos da avaliação contínua fazem o exame.

Bibliografia principal

[1] Adda, J.(1997). A Mundialização da Economia. 2 vols. Lisboa: Terramar.
[2] Albuquerque, L. (1990). Dúvidas e Certezas na História dos Descobrimentos Portugueses. Lisboa: Vega.
[3] Ashton, T.S. (1985). A Revolução Industrial. Mem Martins: Europa-América.
[4] Bonifácio, M.F. (2002). O século XIX português. Lisboa: ICS.
[5] Herr, R. (ed.) (1992). The New Portugal. Democracy and Europe. Berkeley: University of California.
[6] Fukuyama, F. (1992). O Fim da História e o Último Homem. Lisboa: Gradiva.
[7] Mendes, J.A. (1993). História económica e social dos séculos XV a XX. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
[8] Souza, T. R. de (2004). Gunder Frank revisitado: Um sistema mundo francamente único, Campus Social - Revista Lusófona de Ciências Sociais, No.1, 19-29.
[9] Subrahmanyam, S. (1993). O império asiático português, 1500-1700. Linda-a-Velha: Difel.
[10] Martins, F. & Oliveira, P.A. (org) (2002). As revoluções contemporâneas. Lisboa: Edições Colibri.