Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Laboratório de Projeto de Investigação

Curso

Sociologia

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

133 | 47

Código

ULHT45-16977

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

M1 - FUNDAMENTOS DA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA EM CIÊNCIAS SOCIAIS
M2 - DADOS EMPÍRICOS E ARGUMENTAÇÃO TEÓRICA
M3 - ESTRATÉGIAS DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS
M4 - DESENHO E Planeamento da PESQUISA em ciências sociais
M5 - DISSEMINAÇÃO DOS RESULTADOS DA PESQUISA

Objetivos

1.Estudar os fundamentos da investigação científica de forma 2.Analisar a relação entre a argumentação teórica e a informação empírica 3.Estudar e examinar os instrumentos de pesquisa e análise no quadro das ciências sociais 4.Examinar e estudar as principais estratégias de investigação em ciências sociais

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Fundamentos da investigação científica em ciências sociais Capacidades para interpretação dos dados e resultados provenientes da pesquisa empírica Capacidade para problematizar situações e fenómenos sociais concretos. Competências para delinear, planear e conduzir projectos de pesquisa empírica

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas tem essencialmente um carácter de forum de discussão privilegiando-se o debate e todos os métodos que permitem e incentivam a activa participação dos estudantes. O processo de aprendizagem não é simplesmente o resultado do processo de ensino. Aprendizagem e ensino devem ser entendidos como componentes de um mesmo processo de natureza dialógica em que todos os participantes se comportam simultaneamente como facilitadores de aprendizagem e aprendentes. A aprendizagem é feita simultaneamente pelos estudantes e professor através da relação dialógica professor-estudantes (estudantes-professor). Por este facto, procura-se e incentiva-se constantemente o estabelecimento de um clima favorável e aberto à troca de perspectivas e experiências entre os participantes (estudantes). As sessões de índole mais prática serão preenchidas por actividades de orientação e acompanhamento de um projecto de pesquisa.

Bibliografia principal

ALBARELLO, Luc. (1997). Práticas e Métodos de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa: Gradiva Publicações Ltd. ALMEIDA, J. e PINTO, J. (1976). A Investigação nas Ciências Sociais. Lisboa: Presença
ARNAL, J., RINCON, D. e LATORRE, A (1992). Investigación Educativa. Barcelona: Editorial Labor
BABBIE, E. (1973). Survey Research Methods. Belmont: Wadsworth Publishing Co.
BARDIN, Laurence. (2005). Análise de Conteúdo, (3ª ed.). Lisboa: Edições 70.
BEAUD, Jean Pierre (2003). Investigação Social Da problemática à colheita de dados. Loures: Lusociência.
BELL, Judith. (1997). Como Realizar um Projecto de Investigação. Lisboa: Gradiva Publicações Ltd.
BOURDIEU, Pierre (1989). O Poder Simbólico. Lisboa: Difel
CABRAL, João Pina (1983), Notas críticas sobre a observação-participante no contexto da Etnografia Portuguesa, Análise Social 76: 327-339
CAMPENHOUDT, Luc Van. (2003). Introdução à Análise dos Fenómenos Sociais. Lisboa: Gradiva.