Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Métodos e Técnicas de Investigação Sociológica

Disciplina do Curso

Sociologia

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

133 | 47

Código

ULHT45-16972

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. A entrevista
1.1. Utilizações, potencialidades e limites
1.2. O problema da directividade e os tipos de entrevista
1.3. Construção do guião de entrevista
1.4. Selecção dos indivíduos a entrevistar
1.5. A realização das entrevistas: a entrevista como situação social
1.6. A análise dos discursos
2. Histórias de vida e método biográfico
2.1. Os fundamentos da abordagem biográfica
2.2. O processo de recolha de informação
2.3. A análise de materiais volumosos
3. Análise de conteúdo
3.1. A variedade de objectos de análise
3.2. As direcções da análise de conteúdo
3.3. A prática da análise e as operações a realizar
3.4. As técnicas de análise
4. Pesquisa de terreno e observação
4.1. Os contextos de observação
4.2. Os tipos de observação
4.3. Acesso aos contextos e regulação da interacção
4.4. O registo da informação: suportes e instrumentos
4.5. Análise da informação

Objetivos

Os principais objectivos são: i) proporcionar nos alunos o desenvolvimento de competências em leitura, interpretação e produção sociológica de informação resultante do accionamento de métodos intensivos de investigação; ii) proporcionar experiências de pesquisa sociológica a partir do desenvolvimento de um pequeno projecto de investigação.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

No final do semestre, os alunos deverão ser capazes de: i) conhecer as várias técnicas intensivas de recolha de informação e escolher essas técnicas de acordo com os objectivos da pesquisa; ii) construir instrumentos de recolha e/ou análise de informação para cada uma dessas técnicas (guiões de entrevista, grelhas de observação, grelhas de análise de conteúdo, etc.); iii) desenvolver projectos de investigação recorrendo às várias técnicas intensivas de recolha de informação.

Metodologias de ensino e avaliação

O processo de transmissão e aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de competências inclui duas componentes: 1) uma componente de aulas teóricas, onde são apresentados os principais temas e sub-temas do programa; 2) uma componente de aulas práticas, onde se recorre à realização de exercícios de aplicação dos conhecimentos. Procura-se fomentar uma participação activa dos alunos nas aulas, apelando à reflexão crítica, bem como privilegiar a apresentação dos conteúdos curriculares ilustrando-os com exemplos práticos, provenientes de pesquisas sociológicas com resultados publicados. A avaliação contínua consiste na realização de um exercício individual (sobre a entrevista) e de um trabalho de grupo (projecto de investigação), sendo ainda ponderada a presença e participação nas aulas.

Bibliografia principal

Albarello, Luc et al (1997), Práticas e Métodos de Investigação em Ciências Sociais, Lisboa, Gradiva.
Bardin, Laurence (1979), Análise de Conteúdo, Lisboa, Edições 70.
Burgess, R. G. (1997), A Pesquisa de Terreno: uma Introdução, Oeiras, Celta.
Foddy, William (1996), Como Perguntar. Teoria e Prática da Construção de Perguntas para Entrevistas e Questionários, Oeiras, Celta.
Ghiglione, Rodolphe e Benjamin Matalon (1993), O Inquérito: Teoria e Prática, Oeiras, Celta.
Guerra, Isabel (2006), Pesquisa Qualitativa e Análise de Conteúdo. Sentidos e Formas de Uso, Lisboa, Princípia. Lee,
Raymond M. (2002), Métodos não Interferentes em Pesquisa Social, Lisboa, Gradiva.
Poirier, J., S. Clapier-Valladon e Paul Raybaut (1995), Histórias de Vida: Teoria e Prática, Oeiras, Celta.
Silva, Augusto Santos e José Madureira Pinto (orgs.) (1986), Metodologia das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento