Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Sociologia da Família e do Género

Curso

Sociologia

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

133 | 47

Código

ULHT45-16970

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Socio-antropologia do parentesco e da família. 2. Sociologia da família 2.1. Formação da família - A formação do casal: formas de entrada e percursos conjugais - A escolha do cônjuge 2.2. Dinâmicas da vida conjugal e familiar - As orientações normativas da conjugalidade - Dinâmicas de interacção e tipos de conjugalidade - A divisão familiar do trabalho - Transições familiares e identidade das mulheres 2.3. O lugar dos filhos - A fecundidade das famílias - As funções dos filhos na família - Modos de guarda das crianças - Filhos e filhas: uma diferente relação com a escola 2.4. Espaço de co-residência e de entreajuda - Os grupos domésticos de co-residência - Redes sociais de apoio

Objetivos

1. Compreender a família como «construção social». 2. Reflectir sobre a família como «espaço de diferenças». 3. Analisar os principais estudos efectuados no campo da sociologia da família em Portugal.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Compreender a família como «construção social». Reflectir sobre a família como «espaço de diferenças». Analisar os principais estudos efectuados no campo da sociologia da família em Portugal.

Metodologias de ensino e avaliação

Na avaliação dos alunos da cadeira de Sociologia da Família seguir-se-á o modelo de avaliação contínua em vigor na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Os alunos deverão participar activamente nas aulas através da apresentação de leituras e interpretação dos dados estatísticos presentes em Karin WALL (org.), Famílias em Portugal: percursos, interacções, redes sociais, bem como pela realização de um pequeno ensaio (com o limite máximo de 5 páginas) sobre um tema da cadeira. Os momentos do processo de avaliação são objecto de um calendário que será sempre o resultado de uma negociação com os alunos. Em tudo aquilo que não contrariar os Regulamentos da ULHT, será seguido um modelo pedagógico e didáctico directamente inspirado em C. Rogers, Reflexões pessoais sobre ensinar e aprender.Cap. XI, pp. 247-251 de ROGERS, Carl - Tornar-se pessoa, 7ª ed. Lisboa: Moraes Editores, 340 p. (Psicologia e Pedagogia).

Bibliografia principal

WALL, Karin (org.) Famílias em Portugal: percursos, interacções, redes sociais. Lisboa: Instituto de Ciências Sociais, 2005, 672 p. (Imprensa de Ciências Sociais).
KELLERHALS, Jean; TROUTOT, Pierre-Yves; LAZEGA, Emmanuel - Microssociologia da família. Mem Martins: Publicações Europa/América, 1989, 130 p. (Saber; 206).
MICHEL, Andrée - Sociologia da família e do casamento. Porto: ed. Rés, [1981], 256 p. SANTOS, Armindo dos Antropologia do parentesco e da família: teorias e investigação. Lisboa: Instituto Piaget, 2006, 272 p. (Epistemologia e Sociedade; 241).
SARACENO, Chiara; NALDINI, Manuela Sociologia da família. Lisboa: Editorial Estampa, 2003, 406 p. (Temas de Sociologia; 4). Sociologia della famiglia [2001]. SEGALEN, Martine - Sociologia da Família. Lisboa: Editora Terramar, 1999, 337 p.