Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Teorias Sociológicas Clássicas

Disciplina do Curso

Sociologia

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

133 | 47

Código

ULHT45-16961

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Contextualização da emergência do pensamento positivista nas sociedades ocidentais do final do século XIX, em busca de um conhecimento científico da realidade social. Análise dos principais autores clássicos da Sociologia: - A tradição positiva iniciada por Auguste Comte e continuada por Émile Durkhheim, em particular a precisão das regras do método sociológico como procedimentos empíricos da análise dos factos sociais, e a explicação do social pelo social decorrente dos constrangimentos exteriores aos indivíduos. - A tradição compreensiva de Max Weber, com enfoque na interacção social e na representação e poder dos actores na determinação da acção social. - O materialismo histórico de Karl Marx, as desigualdades sociais e os interesses de classe na determinação da acção social. Análise do contexto, abordagem teórica e problemática em análise nas obras clássicas dos autores analisados.

Objetivos

i) Introduzir os alunos ao pensamento sociológico;
ii) Conhecer os fundamentos epistemológicos da Sociologia, através da análise dos principais contributos teóricos dos clássicos;
iii) Conhecer as abordagens e problemáticas das principais obras clássicas;
iv) Estimular a capacidade de reflexão crítica e o debate das ideias;
v) Compreender a relação entre a teoria e a investigação empírica em Sociologia.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Os alunos deverão adquirir conhecimentos e competências sobre os:
i) Fundamentos epistemológicos da Sociologia;
ii) Problemáticas das obras dos principais autores clássicos da Sociologia;
iii) Compreender a complementaridade / ruptura entre as várias abordagens teóricas;
iv) Analisar e reflectir de forma crítica; v) Saber expor oralmente e por escrito as suas ideias, argumentar e debater.

Metodologias de ensino e avaliação

Nas metodologias de ensino encontram-se aulas teórico-práticas. Exposição pelo docente da contextualização das abordagens teóricas dos principais autores clássicos, e seus contributos no desenvolvimento das teorias sociológicas que lhes seguiram, recorrendo para o efeito a meios audiovisuais (PowerPoint). O envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem é realizado dentro e fora do espaço da aula, através da análise de textos, e apresentação oral das obras clássicas seleccionadas na bibliografia, estimulando-se a participação na reflexão e debate das ideias. A avaliação é contínua, tendo por base: i) Apresentação oral de um texto (20%); ii) Realização de uma recensão crítica (25%); iii) Teste escrito no final do semestre (50%); iv) Participação nas aulas (5%). Os alunos que obtiverem uma classificação inferior a 9,5 na avaliação contínua realizam obrigatoriamente o exame final.

Bibliografia principal

Comte, A. (1993 [1822]). Reorganizar a Sociedade (3). Lisboa: Guimarães Editores.
Durkheim, É. (2001 [1897]).O Suicídio. Estudo Sociológico. Lisboa: Editorial Presença.
Durkheim, É. (1991 [1895]). As Regras do Método Sociológico. Lisboa: Editorial Presença.
Durkheim, É. (1997 [1893]). A Divisão do Trabalho Social II. Lisboa: Editorial Presença. [
Cruz, M. B. (1988) Teorias Sociológicas I VOL. Os Fundamentos e os Clássicos, Lisboa: Fundação C. Gulbenkian.
Giddens, G. (2000). Capitalismo e Moderna Teoria Social. Lisboa: Editorial Presença.
Silva, A. S. (1988). Entre a Razão e o Sentido. Durkheim, Weber e a Teoria das Ciências Sociais. Porto: Edições Afrontamento.
Weber, M. (2001 [1912]). Conceitos Sociológicos Fundamentais. Lisboa: Edições 70.
Weber, M. (1990 [1905]). A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (3). Lisboa: Editorial Presença.