Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Política e Organização do Turismo

Curso

Turismo

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 3

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

84 | 30

Código

ULHT225-5433

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1.Política e Turismo
2.Dimensões Políticas do Turismo
3.Papéis dos Governos na Definição da Política do Turismo
4.Razões, as Áreas e os Níveis de Intervenção Pública no âmbito do Turismo
5.Objectivos da Política de Turismo
6.Parcerias entre os Sectores Público e Privado no Turismo
7.A Política de Turismo em Portugal
Período de 1910-1950
-de 1951-1963
-de 1964-1973
-de 1974-2014
8.Organizações Internacionais do Turismo
Intergovernamentais com acção no turismo
Não-Governamentais com acção no turismo
9.Organização Institucional do Turismo em Portugal
Macroestrutura institucional do turismo no Continente
Macroestrutura institucional do turismo na RAMadeira
Macroestrutura institucional do turismo na RAAçores
10.Organismos com Intervenção no Turismo Português, sem tutela do Turismo
11.Concertação Social e Organizações Associativas Empresariais e Sindicais do Turismo em Portugal
12.Organização Institucional do Turismo nos Países de matriz cultural - histórica portuguesa.

Objetivos

Identificar as razões, os fundamentos e as dimensões que determinam a relação entre política e turismo;
Adquirir conhecimentos das dimensões e interdependências do turismo que determinam a intervenção das Administrações do Estado e das estruturas associativas privadas na sua esfera;
Relevar o leque de papéis assumidos pelos Estados na definição da política de turismo, os fundamentos da sua intervenção e as áreas de actuação;
Identificar os objectivos prosseguidos na política de turismo;
Identificar as razões e o âmbito das parcerias estabelecidas entre os sectores público e privado no turismo;
Identificar as fases de desenvolvimento turístico em Portugal;
Identificar as organizações internacionais, público e privadas, com intervenção no turismo;
Conhecer a estrutura institucional do turismo em Portugal;
Conhecer a estrutura associativa do turismo em Portugal;
Conhecer, genericamente, as estruturas institucionais do turismo em Países Lusófonos, França, Espanha, EUA e China

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Capacidade para identificar os papéis desempenhados pelo Estado no turismo, das razões e áreas da sua intervenção;
Capacidade para fixar objectivos para a política do turismo;
Dominio das áreas nas quais têm sido desenvolvidas parcerias público-privadas no turismo;
Domínio das organizações internacionais do turismo;
Capacidade para apreender os modelos de desenvolimento turístico desenvolvidos em Portugal pós-1910;
Domínio da macro-estrutura institucional do turismo em Portugal;
Capacidade de identificação dos organismos públicos com intervenção no turismo em Portugal e domínio das suas competências, atribuições, estrutura orgânica e fontes de financiamento;
Domínio dos organismos de índole associativa em Portugal e do papel desempenhado;
Domínio das experiências de outros países de turismo ao nível da sua organização e administração institucional do turismo.

Metodologias de ensino e avaliação

Metodologias de Ensino
Método expositivo e aplicativo com recurso ás tecnologias de informação e comunicação.

Critérios de Avaliação
Princípio Metodológico: Avaliação Contínua
Requisito Base: Classificação Média aritmética ponderada igual ou superior a 10 valores nos seguintes instrumentos de avaliação: Assiduidade [mínimo 75% das aulas] (5%), Atitude e Participação (5%); Trabalho de Grupo (20%); Duas Provas de Aferição de Conhecimentos e Competências (35% cada). Aluno que participe em evento tratando questões correlacionadas com conteúdos da UC, pode elaborar relatório para avaliação. Alunos poderão, em grupos de 5 a 10 elementos, marcar com docente horas para esclarecimento de questões e acompanhamento elaboração de trabalhos.

Aluno reprovado, efectua Exame Normal. Reprovando neste, efectua Exame de Recurso. Com classificação entre 8 e 9 valores tem Prova Oral, sendo a classificação final a média aritmética das Provas (Escrita e Oral).

Bibliografia principal

1 TORRES, Carlos (2010) Organização Institucional do Turismo Português ¿ Os planos central, regional e local, ESHTE/ULHT, Lisboa

2 TORRES, Carlos (2011) Ordenamiento territorial y turismo: Compatibilización de ambas políticas de estado in "Encuentro federal de desarrollo local: El turismo como una oportunidad de desarrollo. Conferencias y presentación de casos por expositores de Argentina, América y Europa", Consejo Federal de Inversiones, Buenos Aires, Argentina.

3 CUNHA, Licínio (2013), Economia e Política do Turismo, 3.ª Edição, Lidel, Lisboa

4 TORRES, Carlos (2009), Análise Estrutural do Turismo, ESHTE

5 HALL, Colin M.: JENKINS, John M. (2003), Tourism and Public Policy, Thomson Learning, London