Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Química Medicinal Inorgânica

Disciplina do Curso

Ciências Farmacêuticas

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 60

Código

ULHT477-17206

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1.Introdução: objectivos e aplicações de Química Farmacêutica Inorgânica.
2. Estrutura atómica e Tabela Periódica: Ligação química.
3. Os elementos químicos constituintes dos materiais biológicos.
4. Química dos elementos dos blocos s e p: Hidrogénio e os seus compostos. Estudo dos elementos dos grupos 1 e 2 da T.P.
5. Estudo dos elementos dos grupos 13, 14, 15, 16 e 17 da T.P.: propriedades, fontes naturais, obtenção, aplicações e aspetos biológicos. Compostos importantes e derivados dos grupos: preparação e reatividade.
6.Metais de Transição e Química de Coordenação
7.Química Bioinorgânica. Complexos metálicos na acção dos fármacos e nos sistemas biológicos
8.Quimioterapia com compostos de alguns elementos não essenciais.
9.Noções de Química Nuclear: introdução e aplicações da química nuclear.
10.Radiofármacos: Introdução. Aplicações clínicas.

Objetivos

Na unidade curricular de Química Farmacêutica Inorgânica pretende-se que o aluno adquira conhecimentos relacionados com as propriedades físico-químicas dos elementos da Tabela Periódica em particular dos elementos do grupo principal da Tabela Periódica. Sempre que possível serão referidos aspetos da aplicação terapêutica de compostos em que intervêm alguns destes elementos. Estudos de complexos metálicos na ação dos fármacos e nos sistemas biológicos bem como a quimioterapia com compostos de alguns elementos não essenciais (como por exemplo a platina) serão igualmente abordados. Na fase final do programa será feita a introdução ao estudo de radiofármacos.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

No final do estudo desta unidade curricular teórica o aluno deverá adquirir competências que lhe permitam identificar facilmente compostos inorgânicos e a importância dos mesmos à luz da Química Terapêutica. Deverá estar apto a desempenhar um papel activo quer na Indústria Farmacêutica quer nos hospitais no que toca a manipular, preparar e acompanhar a utilização de radiofármacos e de outros agentes terapêuticos inorgânicos.
A componente laboratorial desta unidade curricular de Química Medicinal Inorgânica, deverá permitir ao aluno a aquisição de competências que o tornem apto à preparação e doseamento de reagentes/soluções usadas no domínio da química mais especificamente da Química Medicinal Inorgânica.

Metodologias de ensino e avaliação

A unidade curricular compreende aulas teóricas e laboratoriais. Os conteúdos programáticos são abordados nas aulas teóricas, valorizando os conceitos básicos da química farmacêutica inorgânica. O material didático de apoio será disponibilizado na plataforma on-line Moodle.
A avaliação contínua engloba: Assiduidade e desempenho 10% (A); dois testes escritos de 35% cada um deles (B); um trabalho laboratorial de mini-projecto, 10% (C); a apresentação e discussão de trabalhos laboratoriais, 10% (D) (final = A (10%) + B1 (35%) + B2 (35%) + C (10%) + D (10%)).
O aluno trabalhador-estudante que optar pela avaliação contínua deverá cumprir com os requisitos acima definidos.
A avaliação por exame final aplica-se aos alunos que por ele optem abrangendo a totalidade dos conteúdos programáticos (exame escrito e exame laboratorial).
A melhoria de nota é realizada sob a forma de prova de avaliação oral, englobando a totalidade dos conteúdos programáticos.

Bibliografia principal

1. Shriver, D.F., Atkins, P.W. (2010). Inorganic chemistry. Oxford : Oxford University Press.
2. Cavaleiro, A. M. V. (1999). Química Inorgânica Básica. Aveiro: Universidade de Aveiro.
3. Cotton, F. A., Wilkinson, G., Gaus, P. L., Atwood, D. A. (1995). Basic inorganic chemistry. New York: John Wiley & Sons.
4. LIMA, J. J. Pedroso de (2008). Física em medicina nuclear: temas e aplicações. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.
5. Freemantle, M. (2010). An introduction to ionic liquids. Cambridge: Royal Society of Chemistry.