Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Toxicologia e Farmacotoxicologia

Disciplina do Curso

Ciências Farmacêuticas

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Trimestral | 7

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

5 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

175 | 90

Código

ULHT477-8500

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Part 1
Princípios da Toxicologia
Toxicocinética
Toxicodinâmica
Biotransformação/bioactivação
Toxicologia da Reprodução
Genotoxicidade
Carcinogenicidade
Mecanismos
Carcinogenicidade dos medicamentos
Efeitos Adversos dos Medicamentos
Identificação, classificação e mecanismos
Farmacogenética e Reacções Adversas dos Medicamentos
Segurança dos Medicamentos
Legislação
Toxicidade nos Órgãos e Sistemas
Estruturas e funções
Mecanismos de toxicidade
Condições da toxicidade
Respostas dos órgãos e sistemas
Efeitos tóxicos induzidos por medicamentos
Toxicologia Clínica
Definição e aspectos gerais
Gestão das sobre doses
Intoxicações especiais
Part 2
Autoradiografia
Testes de toxicidade in vitro
Determinação de xenobióticos em amostras ambientais e/ou biológicas
Avaliação crítica de informação científica
Toxicologia genética
Cálculo de parâmetros toxicológicos
Análise crítica da informação da Toxicologia para o público

Objetivos

- Identificar e avaliar o risco integrado nas acções de desenvolvimento de novos medicamentos.
- Estabelecer critérios de segurança do uso dos medicamentos.
- Planear estudos de toxicologia com aplicação aos xenobióticos incluindo novas moléculas candidatas a medicamento.
- Conhecer os efeitos adversos dos medicamentos expressos nos órgãos e sistemas e medidas a tomar a quando do seu aparecimento.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

- Transmitir a informação da área da toxicologia e da farmacotoxicologia aos outros profissionais de saúde e pacientes e sociedade em geral, quer para a correcta utilização dos medicamentos, quer nos casos de intoxicação.
- Estudos qualitativos e quantitativos de distribuição de compostos por auto - radiografia.
- Estudos invitro de toxicidade química sobre células e microorganismos.
- Preparar, discutir e executar protocolos para a quantificação de xenobióticos em fluidos orgânicos recorrendo a técnicas de HPLC.
- Avaliar e discutir casos clínicos de intoxicação por medicamentos e outros xenobióticos.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas magistrais e laboratoriais, para aprofundar conhecimentos teóricos. Aulas teórico-práticas e seminários para desenvolver as capacidades de pesquisar informação, sua leitura crítica, redução à forma escrita e apresentação oral e discussão em grupo alargado.
Avaliação contínua: Assiduidade e desempenho 10% (A); dois testes escritos de 65% (B); um trabalho laboratorial de mini-projecto, 5% (C); a apresentação e discussão de trabalhos laboratoriais, 10% (D); apresentação e discussão de artigos científicos, 10% (E). Classificação final = A (10%) + B (65%) + C (5%) + D (10%) + E (10%).
O aluno trabalhador-estudante que optar pela avaliação contínua deverá cumprir com os requisitos acima definidos.
A avaliação por exame final aplica-se aos alunos que por ele optem abrangendo a totalidade dos conteúdos programáticos (exame escrito e exame laboratorial).
A melhoria de nota é realizada sob a forma de prova de avaliação escrita, englobando a totalidade dos conteúdos programáticos.

Bibliografia principal

Samuelsson, G., & Bohlin, L. (2009). Drugs of natural origin: A treatise of pharmacognosy (6th rev. ed.). Stockholm, Sweden: Apotekarsocieteten.
Bruneton, J. (1999). Pharmacognosy, phytochemistry, medicinal plants (2nd ed.). Paris: Editions TEC & DOC
Evans, W., & Evans, D. (2009). Trease and Evans' pharmacognosy (16th ed.). Edinburgh: WB Saunders.
Farmacopeia portuguesa IX (Ed. oficial ed.). (2009). Lisboa: Imprensa Nacional, Casa da Moeda.