Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Educação Inclusiva: Metodologias de Intervenção na Sala de Aula

Disciplina do Curso

Ciências da Educação (M)

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 48

Código

ULHT82-4-14787

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Diversidade e diferença numa perspetiva de Educação para todos
Educação Inclusiva: breve revisão de conceitos e sua contextualização no panorama nacional e internacional
Metodologias e Praticas para uma Educação Inclusiva na comunidade educativa e na sala de aula: teoria e prática
.Aprendizagem cooperativa
Diferenciação pedagógica Inclusiva
Trabalho de projeto

Objetivos

Ajudar a refletir sobre a sociedade que temos e a que desejaríamos ter, em função das metodologias e práticas educativas
Ajudar a enquadrar o conceito de diversidade e diferença, numa perspetiva de Educação Inclusiva, numa Educação para todos
Sensibilizar para um novo paradigma de atuação na comunidade educativa e na sala de aula,
Proporcionar condições e recursos para o desenvolvimento de atitudes e comportamentos de cooperação com os colegas e de diferenciação pedagógica, numa tentativa de isomorfismo
Criar oportunidades de elaboração, desenvolvimento e avaliação de pequenos projetos à volta das temáticas a estudar

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Capacitar o aluno para a diversidade e diferença em ordem a ter em conta o paradigma de uma educação para todos
capacitar o aluno para o uso de metodologias diferenciadas tendo em conta os contextos e diversidades dos alunos

Metodologias de ensino e avaliação

Criar situação de pesquisa, seleção e tratamento de informação, relativamente às temáticas em estudo
Apresentação, pelos alunos, e discussão das temáticas em estudo, em aula
Discussão alargada e em pequeno grupo à volta de estudos de caso que englobem metodologias ¿inovadoras¿ de ensino e de aprendizagem Resolução cooperativa de problemas de ¿casos¿ de ensino e de aprendizagem
Auto e hétero-avaliação dos trabalhos desenvolvidos, com supervisão do professor, no final de cada um (avaliação contínua)
. Classificação final: avaliação ponderada dos vários trabalhos realizados (90%) + pontualidade e assiduidade (10%)

Bibliografia principal

Booth, T. & Ainscow, M. (2002). Índex para a inclusão. Desenvolvendo a aprendizagem e a participação na escola.UK : CSIE .
Kilpatrick W. (2006). O método de projecto. Viseu: Edições Pedagogo.
Lopes, J. & Silva, H. (2009). A aprendizagem cooperativa na sala de aula: um guia prático para o professor. Lisboa: Lidel.
Lieberman, A. (1986). Collaborative research: working with, not working on. Educational Leadership, 43(5), 29-32.
Sanches, I. (2011). Em busca de Indicadores de Educação Inclusiva. A ¿voz¿dos professores de apoio sobre o que pensam, o que fazem e o que gostariam de fazer. Lisboa: E. U. L.
Sanches, I. (2011). Do `aprender para fazer¿ ao `aprender fazendo¿: as práticas de Educação inclusiva, na escola. Revista Lusófona de Educação, 19,157-163.
Silva, M. (2011). Gestão das Aprendizagens na sala de Aula Inclusiva. Lisboa: E U L.