Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Arquitetura Bioclimática

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 3

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

4 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

84 | 45

Código

ULHT36-12631

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Propõe-se uma primeira abordagem à noção de desenho bioclimático centrada no projecto de arquitectura e na investigação a este associada. As suas vantagens e inconvenientes.
Compreensão do entorno climático do lugar como instrumento de conceção. Estratégias passivas de climatização e uso eficiente de recursos disponíveis: sol, temperatura, chuva, vento e vegetação. A Orientação solar, a radiação e os ganhos solares. Inércia Térmica e Condutibilidade Térmica. Os ventos, a renovação do ar. Aquecimento e arrefecimento, geotérmico e evaporativo. Propõe-se também a realização de Seminários com a presença de oradores convidados, abordando diversos temas convergentes à disciplina.

Objetivos

Desenvolver uma capacidade de diálogo entre noções bioclimáticas e a concepção arquitectónica; Reconhecimento do alcance dos instrumentos e de estratégias bioclimaticas para o enquadramento de problemáticas relacionadas com o acto de projecto.
Aprendizagem de conceitos básicos de sustentabilidade no seguimento dos conceitos já apreendidos em anos anteriores mas agora com uma aplicação mais prática e coerente no projeto de arquitetura. A importância do desenho de conceção na construção bioclimática
Sensibilização para uma abordagem mais sustentável ao projecto de arquitectura e à emergência do planeamento urbano em face da radiação solar como a arquitetura do amanhã. Os esforços para enfrentar as crises de energia no mundo nos quais os arquitetos já integram forçosamente os atores principais
Identificação e compreensão de conceitos e tecnologias para um projecto sustentável e uma construção sustentável e economizadora de energia.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Entendimento e consciência apurada da interacção entre o edifício o habitar e o seu contexto ambiental;
Avaliar e saber prever e introduzir num Projecto de Arquitectura as qualidades necessárias para que um Projecto e as opções nele tomadas possam ser incluídas nos conceitos duráveis e haver um bom e sustentável desempenho.
Projectar a solução adequada e saber escolher os materiais específicos para um edifício com base nos princípios do desenho sustentável cujo limite será uma casa de carbono zero;
Saber optar dentro dos padrões de economia, durabilidade, fácil conservação/substituição e baixo consumo global e as necessidades nominais de energia para aquecimento/arrefecimento/energia primária/energia para AQI. Localização da aparelhagem de aquecimento e de geração/transformação de energia;
Saber coordenar as condições locais de materiais de construção e de clima com o projeto, a envolvente, o conforto, a ventilação e à economia de energia.

Metodologias de ensino e avaliação

A presente unidade curricular é constituída por aulas teóricas - práticas. As aulas teóricas serão lecionadas com o apoio de meios multimédia que permitam ilustrar os conteúdos propostos, recorrendo à análise e comentário dos temas relevantes, bem como dos princípios e conceitos subjacentes. Será incentivada a realização de debates sobre as temáticas propostas. As aulas práticas visam a orientação da investigação produzida pelo discente ao longo do semestre na elaboração do relatório final.
A avaliação será contínua e terá por base a assiduidade* e participação nas aulas e o relatório final, com as seguintes ponderações:
Assiduidade e participação nas aulas ¿ 25%;
Entrega de relatório ¿ 75%;
* A assiduidade, para o regime de avaliação contínua, é de carácter obrigatório e implica a presença em pelo menos 75% das aulas, abaixo deste valor o discente só poderá ser avaliado em época de para Exame; A falta injustificada a qualquer uma das entregas, implicam a reprovação em avaliaçã

Bibliografia principal

Bibliografia principal

AMADO, Miguel P.; REAS PINTO, Alberto; ALCAFACHE, Ana Maria e RAMALHETE, Inês (2015). Construção Sustentável - Conceito e Prática: CALEIDOSCÓPIO.
Cota: AQ/814-BC
GONÇALVES, H. et al. (2004). Conceitos bioclimáticos para os edifícios em Portugal Lisboa: DGGE.
Cota: Fol/381-BC
OLGYAY, V (1973). Design with Climate: Bioclimatic Approach to Architectural. Princeton University Press.
Cota: UR/163-BC

Bibliografia complementar:

BUSTO ROMERO, Marta Adriana (2001). A arquitectura bioclimática do espaço público: Coleção arquitectura e Urbanismo: Editora Universidade de Brasília.