Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Elementos de Arquitetura II

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 10

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

280 | 150

Código

ULHT36-12618

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

A disciplina ELEMENTOS DE ARQUITETURA II propõe o desenvolvimento do conhecimento adquirido no primeiro semestre pelos estudantes, ao desenvolver a percepção do espaço, das formas e métodos da concepção arquitectónica.
A compreensão e composição da arquitectura é um processo interior, apoiado em factores culturais e técnicos cujo conhecimento é um incentivo fundamental para desenvolver a capacidade de ver, compreender, imaginar, racionalizar e transmitir.
A aprendizagem continuará a ter aqui um sabor oficinal, com apelo à inteligência e emoção, em cujo contexto o domínio do desenho, da volumetria, da concepção e construção dos espaços arquitectónicos, rurais e urbanos, adquirem significado.
Os primeiros exercícios exercitam a capacidade de "analisar", "sentir" e "representar" os espaços, com várias técnicas e escalas, e os seguintes desenvolvem a aprendizagem de "criar", baseada em vectores como a geometria e a plasticidade.

Objetivos

O objectivo da disciplina é facultar ao estudante, com exercícios práticos e parâmetros teóricos, a compreensão dos factores inerentes à organização do espaço arquitectónico na sua caracterização interna e relação com a envolvente.
Pretende-se que o entendimento da complexidade da arquitectura se baseie no seu campo de intervenção, temática, escala, funcionalidade e coerência construtiva.A análise de espaços significativos, edificados e não edificados, exercitará a sua leitura e reinterpretação.Os primeiros exercícios objectivam-se na percepção de ambientes urbanos e formas arquitectónicas para além da observação descuidada do dia a dia, exigindo uma reflexão guiada pelos olhos e pela mão.Para familiarizar os estudantes com a linguagem da arquitectura, estimulando as capacidades próprias, não se pretendem pesquisas dispersas, intuitivas e abstractas, sem concretização formal, mas assegurar uma percepção da totalidade do fenómeno arquitectónico.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Conhecimento dos sistemas de criação de espaços: estereotómico (continuidade formadora do espaço) e tectónico (elementos que suscitam o espaço).
Conhecimento sobre a diferenciação entre os conceitos de proporção e de escala, tanto no espaço interno como no espaço externo ou urbano.
Conhecimentos sobre os elementos pláticos da forma / volume
Capacidade para a criação e/ou suscitação de espaços arquitectónicos de qualidade através de elementos planos e volumes (direcção/orientação, peso/valor, materialidade/forma, cor/luz).
Capacidade técnica de representação arquitectónica através do desenho, das maquetas e dos meios gráficos digitais.
Capacidade para aprender as relações entre os volumes e a escala humana.
Compreensão sobre o uso de materiais diferentes, síntese arquitectónica e técnica desses materiais.
Compreensão sobre o uso da luz/cor como elemento caracterizador e plástico/semiótico do espaço.

Metodologias de ensino e avaliação

Na execução dos trabalhos serão utilizadas técnicas diferenciadas de representação, facultando o domínio da linguagem da arquitectura e adequando a expressão gráfica e volumétrica à definição formal das propostas.
O bom desenvolvimento dos estudos terá por base a assiduidade às aulas e o contacto com professores e colegas, para benefício mútuo. O estudante toma conhecimento da sua evolução através das críticas formuladas numa avaliação contínua.
- 1º Ex: Exploração de conceito
- 2º Ex: Pequena habitação
- 3º Ex: Desenho dum jardim
- 4º Ex (Final): Edifício habitacional na cidade.
As avaliações e seus formatos serão efectuados de acordo com o indicado no regulamento de Avaliação de Conhecimento do MIARQ.

Bibliografia principal

¿ Hertzberger, Herman (1999) Lições de arquitectura. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora.
Cota: AQ/78-BC
¿ Lynch, Kevin (s.d.) A imagem da Cidade. Lisboa: Edições 70.
Cota: UR/229-BC
¿ Távora, Fernando (1996). Da organização do espaço. Porto: FAUP Publicações.
Cota: AQ/284-BC
¿ Zumthor, Peter (2006). Thinking Architecture. Basel; Boston; Berlin: Birkhauser
Cota: AQ/272-BC
Nota: Todas as cotas são da Biblioteca Victor de Sá da ULHT.