Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

História da Arquitetura e das Artes II

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 3

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

84 | 45

Código

ULHT36-10675

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

I. Contexto histórico-cultural do Renascimento:
1. O advento da Idade Moderna na Europa.
2. O culto da Antiguidade Clássica.
3. Renascimento e Humanismo.
II. Arquitectura e Arte do Renascimento ¿ Estruturas clássicas e inovação:
1. Características gerais da Arquitectura Renascentista.
2. Os tratadistas e a construção de um corpo de pensamento.
III. Arquitectura do Renascimento em Itália e a sua expansão:
1. Arquitectura e Mecenato em Itália.
2. A Nova Cidade ¿ Arquitectos e obras paradigmáticas.
3. O Renascimento fora de Itália.
IV. O Maneirismo:
1. Contextualização político-religiosa: reforma e contra-reforma.
2. De Miguel Ângelo a Gian Lorenzo Bernini ¿ crise do Classicismo ¿ ruptura e transição.
V. O Barroco:
1. Poder político e marcas culturais e artísticas.
2. Arquitectos e obras paradigmáticas.
VI. O Rococó:
1. A crise da estética barroca.
2. Rococó em França e na Europa.



Objetivos

O objectivo desta unidade curricular é o de se constituir como uma reflexão sobre a produção teórica e prática do mundo arquitectónico da Era Moderna, compreendendo, neste contexto, a sua génese e desenvolvimento, assim como as condicionantes socioculturais que o enquadram. O conhecimento adequado da disciplina de História da Arquitectura e das Artes e deste período em concreto ¿ do Renascimento ao Rococó ¿ visa igualmente uma maior maturidade na reflexão sobre a história da produção e consciência crítica deste momento específico da história, com repercussões inevitáveis na prática e no discurso arquitectónico posterior. Aprender a pensar a Arquitectura desde um ponto de vista complexo e para a qual contribuem um leque alargado de conhecimentos é objectivo essencial a toda a formação em Arquitectura e esta unidade curricular filia-se nesse modo de pensar/agir o conhecimento arquitectónico.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

O trabalho a realizar nesta UC organizado ao redor da discussão e em paralelo com a aquisição de conhecimentos específicos, visa o desenvolvimento de capacidades de compreensão e articulação de informação de carácter histórico relativo à Arquitectura. A consciência da complexidade da produção humana em questão deve estruturar uma maior competência discursiva crítica, face às propostas teóricas e projectuais, tanto históricas como actuais. Enquadrado pelo marco cronológico definido ¿ do Renascimento ao Rococó ¿ devem os discentes compreender o fenómeno arquitectónico como processo onde espaço e tempo contribuem para a construção dinâmica de conceitos que envolvem a Arquitectura e a cultura em geral. Através desta estratégia o desafio é o de se colocar um tema específico em questão, aplicando-lhe uma metodologia de investigação e, deste processo, resultar num esboço de resposta suportado por leituras críticas.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas: 1) Sessões expositivas, devidamente acompanhadas por material audiovisual e propostas de leitura complementares e 2) Discussão e apoio ao desenvolvimento dos trabalhos. Actividades complementares: a) Visitas de estudo e b) Participação em actividades académicas do MIARQ.
Avaliação: a) Recensão de um artigo ou parte de um livro (individual), 10%; b) Teste (individual), 40%; c) Trabalho histórico-crítico de grupo visando um tema incluído no programa (o tema, a estrutura, a bibliografia específica e o desenvolvimento são acompanhados pela docente), 40%, e d) Assiduidade e participação, 10%. A apresentação final do trabalho de grupo é elemento fundamental para a avaliação do mesmo. A assiduidade e participação aplicam-se também às actividades realizadas. Todos estes elementos são essenciais para que possa existir avaliação. As presenças abaixo de 75% resultam na obrigatoriedade de ir a exame.

Bibliografia principal

Bibliografia Obrigatória
? Norberg-Schulz, C. (2004). Arquitectura Occidental (5.ª tir., 1.ª ed.). Barcelona: Gustavo Gili.
Cota: AQ/53-BC
? Roth, L. M. (2008). Entender la Arquitectura. Sus elementos, historia y significado (6.a tir., 2.a ed.). Barcelona: Gustavo Gili.
Cota: AQ/392-BC
? Watkin, D. (2005). A History of Western Architecture (4.ª ed.). New York: Watson-Guptill.
Cota: AQ/351-BC
Bibliografia de complementar:
? Goitia, F. C. (1996). Breve História do Urbanismo (4.ª ed.). Lisboa: Editorial Presença.
Cota: UR/67-BC
? Gombrich, E. H. (1999). A História da Arte (16.ª ed.). Rio de Janeiro: LTC.
Cota: HA/343-BC
? Kostof, S. (2007). Historia de la Arquitectura (Vol. 2). Madrid: Alianza Editorial.
Cota: AQ/224.A-BC
? Wiebenson, D. (Ed.). (1988). Los Tratados de Arquitectura: de Alberti a Ledoux. Madrid: Hermann Blume.
Cota: AQ/91-BC
(Toda a bibliografia específica considerada necessária será fornecida em contexto de sala de aula)