Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Planeamento Urbano e Territorial

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

4 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

112 | 60

Código

ULHT36-12630

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Abordam-se conteúdos relacionados com a actividade do arquitecto no âmbito do planeamento urbano e territorial, mais concretamente:
_O conceito de planeamento urbano e territorial
_Conceitos e termos relacionados com o urbanismo e o planeamento
_Teorias recentes no urbanismo e no planeamento
_Políticas urbanas recentes
_Legislação nacional
_Instituições reguladoras
_Diferentes tipos de instrumentos e planos ¿ escalas, hierarquias, componentes, interpretação
_Classificação do solo
_Os valores essenciais na intervenção no território: ambiental, patrimonial, simbólico, cultural, estético, social e vivencial
_Sustentabilidade, resiliência, qualidade de vida e planeamento urbano e territorial
_O projecto de arquitectura e de urbanismo enquadrado nos planos e na legislação aplicável ao território. Importância das condicionantes
As aulas são pautadas pela apresentação de casos de estudo e por exercícios analíticos e práticos.

Objetivos

A unidade curricular tem como objectivo geral fornecer as bases necessárias ao arquitecto para que possa intervir no território com conhecimento de causa e responsabilidade. Nesse sentido, serão facultados conhecimentos teóricos e práticos no âmbito do urbanismo e do ordenamento do território nos contextos europeu e nacional.
A ênfase colocada nas relações entre a arquitectura e os diferentes tipos de espaços e territórios em que esta se insere será central para atingir esse objectivo, de modo a que se entenda o território construído e habitado de uma forma holística, tendendo ao desenvolvimento sustentável.
São desenvolvidos exercícios práticos ao longo do semestre tendo em vista a aplicação e consolidação dos conhecimentos adquiridos.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Em termos de conhecimentos a adquirir, os discentes deverão:
_apreender a importância do planeamento urbano e territorial para o desenvolvimento sustentável e o papel do arquitecto nesse contexto
_identificar os principais conceitos, políticas e teorias recentes no campo do urbanismo e do planeamento
_reconhecer os instrumentos e documentos existentes relacionados com o planeamento urbano e territorial, bem como saber ler e interpretar esses mesmos documentos e as suas inter-relações
_entender a importância dos valores essenciais a um planeamento responsável.
No que respeita a competências práticas, os discentes deverão, com base nos conhecimentos adquiridos, encontrar-se aptos a conceber e acompanhar projectos de arquitectura integrados no território e respeitando as condicionantes e valores essenciais (património natural e construído, ambiente, sociedade).

Metodologias de ensino e avaliação

Combinação de:
a) aulas teóricas
b) aulas leccionadas por convidados especialistas em áreas do planeamento
c) exercícios e trabalhos práticos
d) orientação tutorial.
A avaliação final resultará de:
_avaliação contínua (15%), que inclui assiduidade, assertividade, evolução e exercícios realizados nas aulas
_um trabalho de grupo - proposta de intervenção (45%)
_um teste (40%)
Os critérios de avaliação dos trabalhos assentam no nível de elaboração, no seu carácter pessoal e analítico, com base nos conhecimentos adquiridos, resultando na aplicação coerente da matéria leccionada.
É obrigatória a presença dos discentes em, pelo menos, 75% das aulas ministradas. Exceptuam-se os alunos com estatuto de trabalhador estudante. Estes, excedendo o número de faltas permitido, poderão ser aprovados após entrega de um trabalho extra no final do semestre.

Bibliografia principal

Bibliografia base:
DGOTDU (2011). Glossário do Desenvolvimento Territorial. CEMATIC. Disp. online
Vegara, Alfonso; Rivas, Juan L. de las (2004). Territorios Inteligentes. Fundación Metrópoli. Disp. online
Pardal, Sidónio et al. (1998). Normas Urbanísticas, vol. II - Desenho Urbano, Perímetros Urbanos e Apreciação de Planos. Lisboa: DGOT/UTL
COTA: UR/340.A-BC
Portas, Nuno et al. (2003). Políticas Urbanas. Tendências, estratégias e oportunidades. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian
COTA: UR/270-BC
Bibliografia complementar:
Bourdin, Alain (2011). O Urbanismo Depois da Crise. Lisboa: Livros Horizonte
COTA: UR/395-BC
Domingues, Álvaro (coord.) (2006). Cidade e Democracia. 30 Anos de Transformação Urbana em Portugal. Lisboa: Argumentum
COTA: UR/401-BC
Fadigas, Leonel de S. (2011). Fundamentos ambientais do ordenamento do território e da paisagem. Lisboa: Sílabo
COTA: GF/214-BC
Legislação relativa ao ordenamento do território. Disp. online