Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Teorias do Espaço I

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

5 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

112 | 60

Código

ULHT36-14620

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Introdução às teorias do espaço. Espaço percebido, espaço representado e espaço concebido.
2. A problemática filosófica da modernidade. As definições de modernidade, modernização e pós-modernidade.
3. O fenómeno metropolitano na modernidade. A experiência da grande cidade e a afirmação capitalista e industrial.
4. O projecto arquitectónico moderno. Os modelos urbanos e a nova concepção espacio-temporal.
5. Os habitats megaestruturais modernos. As utopias perante a sociedade de consumo e comunicação generalizada.
6. O espaço fenomenológico. A experiência do lugar e a presença da realidade cultural e antropológica.
7. O espaço semiológico. A linguagem arquitectónica e a interpretação estrutural dos significados da cidade.
8. O espaço crítico. O conceito ideológico de heterotopia na produção urbana e nas práticas do quotidiano.
9. As interpretações da espaço no contexto dos debates entre modernidade e pós-modernidade.

Objetivos

Esta unidade curricular propõe uma abordagem teórica e crítica às questões da espacialidade em arquitectura ao longo da modernidade. Procura reflectir sobre a pluralidade da produção teórica sobre a questão do espaço em arquitectura, segundo uma perspectiva abrangente e crítica. No âmbito dos discursos do espaço, compreende tanto a sua génese e desenvolvimento histórico das suas interpretações, como as condições e contextos sócio-culturais em presença. Pretende-se abordar as questões do espaço num sentido simultaneamente temático e cronológico. No entanto, dada a natureza aberta das questões abordadas a perspectiva adoptada será tanto crítica como histórica, compreendendo as grandes problemáticas contemporâneas do espaço. A aquisição de conhecimentos visa ainda um amadurecimento na reflexão crítica sobre a criação e recepção arquitectónicas na contemporaneidade, com repercussões importantes numa prática mais consciente e fundamentada do projecto.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Ao concluir esta unidade curricular os discentes deverão ter adquirido a capacidade de compreender a pluralidade dos discursos arquitectónicos sobre as questões da espacialidade em arquitectura, enquanto temáticas complexas e integradas. Igualmente, deverão perceber histórica e teoricamente as grandes correntes de pensamento sobre o espaço na modernidade. Pretende-se uma compreensão do fenómeno arquitectónico como um processo onde espaço e tempo contribuem para a construção dinâmica de conceitos em arquitectura, em proximidade quer com as questões da cidade e da paisagem, quer com os contextos históricos, culturais e sociais. Finalmente, procura-se promover uma maior consciencialização do projecto arquitectónico como acto cultural teoricamente fundamentado. Em suma, as teorizações sobre o espaço em arquitectura são essenciais para a formação de um arquitecto..

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas serão constituídas por três vertentes complementares. Por um lado, serão efectuadas sessões expositivas pelo docente das temáticas da unidade curricular, acompanhadas por material audiovisual. Por outro lado, serão realizadas leituras de textos fundamentais com os discentes das temáticas teóricas em estudo, de forma a promover o debate crítico colectivo. Finalmente, o desenvolvimento dos trabalhos dos discentes será acompanhado ao longo do semestre, através de discussão e orientação com o docente. A avaliação desta unidade curricular é composta por três vertentes: 1. Trabalho Individual de investigação de uma obra moderna internacional de relevância reconhecida, tendo em conta a sua investigação bibliográfica e a análise dos seus processos de concepção e formas de representação (50%); 2. Recensão crítica individual de um texto fundamental do programa da unidade curricular, com apresentação em aula (40%). 3. Assiduidade e participação (10%)

Bibliografia principal

- Choay, F. (ed..) ([1979] 2002), O Urbanismo: Utopias e Realidades. São Paulo: Perspectiva. UR/22-BC
- Conrads, U. (ed.) (1971). Programs and Manifestoes on 20th-Century Architecture. Cambridge-Massachusetts: The MIT Press. AQ/282-BC
- Giedion, S. ([1941] 2004). Espaço, Tempo e Arquitetura. São Paulo: Martins Fontes. AQ/320-BC
- Hays, K. M. (ed.) (1998). Architecture Theory since 1968. Cambridge-Massachusetts / London-England: The MIT Press. AQ/325-BC
- Leach, N. (ed.) (1997). Rethinking Architecture: A Reader in Cultural Theory. London / New York: Routledge. AQ/192-BC
- Nesbitt, K. (ed.) ([1996] 2008). Uma Nova Agenda para a Arquitectura: Antologia Teórica 1965-1995. São Paulo: Cosac Naify. AQ/377-BC
- Ockman, J. (ed.) (1993). Architecture Culture 1943-1968: A Documentary Anthology. New York: Rizzoli. AQ/570-BC
- Rodrigues, J. M. (ed.) (2010). Teoria e Crítica de Arquitectura: Século XX. Lisboa: Caleidoscópio. AQ/412-BC