Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Teorias do Espaço II

Curso

Arquitetura

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 3

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

5 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

84 | 30

Código

ULHT36-14621

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. As teorias do espaço na contemporaneidade. As influências disciplinares da fenomenologia, semiologia e teoria crítica.
2. A condição do objecto. As estratégias desconstrutivistas e a problematização da objectualidade.
3. A intensificação da experiência. As investigações do sublime e a destabilização do espaço.
4. A construção da atmosfera. As práticas da desmaterialização e a nova sensibilidade espacial.
5. A persistência da memória. A memoria traumática e as estratégias arquitectónicas do esquecimento.
6. A emergência do virtual. O fenómeno de mediatização e a problematização da mediação corporal.
7. A expansão do território. A condição metropolitana e o fenómeno da globalização.
8. A activação do espaço público. As práticas espaciais críticas e o confronto com as representações arquitectónicas e urbanas.
9. A aproximação às práticas artísticas. As intercepções entre arte e arquitectura e a activação do espaço.
10. Que espaço para a contemporaneidade?


Objetivos

Esta unidade curricular propõe uma abordagem teórica e crítica às questões da espacialidade em arquitectura do ponto de vista do presente. Procura reflectir a pluralidade da produção teórica sobre a questão do espaço em arquitectura, segundo uma perspectiva abrangente e crítica. Partindo da contemporaneidade, procura investigar os discursos e práticas do espaço, atravessados por uma compreensão alargada da sua genealogia histórica, social e cultural. Depois da unidade curricular de Teorias do Espaço I, onde se abordam as questões do espaço na modernidade, Teorias do Espaço II aborda as grandes temáticas da cultura arquitectónica contemporânea de uma forma mais crítica, especulativa e experimental. Tendo em conta a actualidade dos temas, a perspectiva adoptada será mais dialógica e participativa. A aquisição de conhecimentos visa as práticas de reflexão crítica sobre a criação e recepção arquitectónicas na contemporaneidade, bem como a investigação experimental das questões do espaço.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Ao concluir esta unidade curricular os discentes deverão ter adquirido a capacidade de compreender e investigar a pluralidade dos discursos arquitectónicos contemporâneos sobre as questões da espacialidade, enquanto campo criativo e experimental. Procura-se a investigação do fenómeno arquitectónico como um processo onde espaço e tempo contribuem para a construção dinâmica de conceitos em arquitectura, em proximidade quer com as questões da cidade e da paisagem, quer com os contextos históricos, culturais e sociais. Pretende-se assim que, além de permitir a aquisição de conhecimentos teóricos fundamentais, igualmente promova uma aproximação à problemática do projecto arquitectónico como acto criativo de natureza cultural e experimental. Em suma, as investigações sobre o espaço arquitectónico são essenciais para a actividade do arquitecto, nomeadamente para uma operatividade projectual de uma cultura arquitectónica fundamentada.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas serão constituídas principalmente por três vertentes complementares. Por um lado, serão efectuadas sessões expositivas pelo docente das temáticas da unidade curricular, devidamente acompanhadas por material audiovisual. Por outro lado, serão apresentados textos fundamentais das temáticas teóricas em estudo pelos discentes, de forma a promover o debate crítico colectivo. Finalmente, o desenvolvimento dos trabalhos dos discentes será acompanhado ao longo do semestre, através de discussão e orientação com o docente. A avaliação desta unidade curricular é composta por três vertentes: 1. Trabalho Individual de natureza experimental sobre a experiência espacial de uma obra arquitectónica contemporânea em Portugal (50%); 2. Recensão crítica individual de um texto fundamental do programa da unidade curricular, com apresentação em aula (40%). 3. Assiduidade e Participação (10%).

Bibliografia principal

- Hays, K. Michael (ed.) (1998). Architecture Theory since 1968. Cambridge-Massachusetts / London-England: The MIT Press. AQ/325-BC
- Leach, N. (ed.) (1997). Rethinking Architecture: A Reader in Cultural Theory. London / New York: Routledge. AQ/192-BC
- Miles, M.; Hall, T.; Borden, I. (ed.) (2000). The City Cultures Reader. London / New York: Routledge. AQ/335-BC
- Moneo, R. (2004). Inquietud Teórica y Estrategia Proyetual. Barcelona: Actar. AQ/637-BC
- Nesbitt, K. (ed.) ([1996] 2008). Uma Nova Agenda para a Arquitectura: Antologia Teórica 1965-1995. São Paulo: Cosac Naify. AQ/377-BC
- Ockman, J. (ed.) (1993). Architecture Culture 1943-1968: A Documentary Anthology. New York: Rizzoli. AQ/570-BC
- Rodrigues, J. M. (ed.) (2010). Teoria e Crítica de Arquitectura: Século XX. Lisboa: Caleidoscópio. AQ/412-BC
- Sykes, K. (ed.) (2010). Constructing a New Agenda: Architectural Theory 1993-2009. New York: Princeton Architectural Press. AQ/345-BC