Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Higiene, Segurança e Saúde I

Curso

Medicina Veterinária

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 4,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

126 | 60

Código

ULHT478-8520

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

- Conceitos Fundamentais: Alimentos e Géneros alimentícios, Higiene e Segurança alimentar, cadeia alimentar. Boas práticas de Higiene, normas voluntárias e legislação.
2 - Noção e tipos de contaminação. Agentes causadores de contaminação, microbiológicos químicos e físicos. Perigo e risco. Custos das doenças, principais causas doenças e o seu impacto em hospitalização ou morte, medidas de educação e prevenção por governos.
3 - Fontes de Contaminação- pessoas, alimentos, pragas, meio ambiente. Veículos de contaminação direta, ou indireta ou cruzada.
4 - Medidas de prevenir, reduzir, destruir contaminação. Princípios gerais de higiene do pessoal, das instalações e equipamentos, do controlo de pragas, outros.
5 - Prática laboratorial dos principais contaminantes em alimentos, matérias primas, instalações, equipamentos, operações tecnológias de acordo com Reg. (CE) 2073 e o Reg. (CE) 1441. Critérios microbiológicos legais aplicáveis aos géneros alimentícios e outros aplicáveis.

Objetivos

1 - Adquirir conhecimentos básicos sobre higiene e segurança alimentar integrados no conceito de cadeia alimentar e entender a importância de legislação e normas.
2 - Saber identificar os principais contaminantes dos alimentos e relacionar a contaminação com as doenças de origem alimentar; identificar perigos e o seu risco para a saúde do consumidor e os impactos na economia.
3 - Saber identificar as principais origens da contaminação com vista à sua prevenção e controlo.
4 - Adquirir conhecimentos de boas práticas de fabrico e de higiene alimentar com vista à prevenção, redução e destruição de contaminantes nos alimentos.
5 - Proporcionar uma formação prática adequada para saber realizar testes laboratorias para a identificação dos principais contaminantes na prática industrial de acordo com a legislação em vigor. Saber realizar a sua interpretação para medidas de melhoria.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

1. Adquirir conhecimentos básicos sobre os conceitos de higiene e segurança alimentar integrados no conceito de cadeia alimentar e entender a importância de legislação e normas.
2. Saber identificar os principais contaminantes dos alimentos e relacionar a contaminação com as doenças de origem alimentar. Saber distinguir perigos e o seu risco para a saúde. Saber distinguir casos e surtos de doença, gravidade e probabilidade de ocorrer doença no consumidor e os impactos na economia.
3. Saber identificar as principais origens da contaminação com vista à sua prevenção e controlo
4. Adquirir conhecimentos de boas práticas de fabrico e de higiene alimentar para prevenção e destruição
5. Proporcionar uma formação prática adequada para saber realizar testes laboratorias para a identificação dos principais contaminantes na prática industrial de acordo com a legislação em vigor. Saber realizar a sua interpretação para medidas de melhoria.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas teóricas com exposição oral dos conteúdos teóricos com recurso a meios audiovisuais, procura-se o envolvimento dos alunos através, discussão de casos práticos, de análise e discussão de conceitos e da realização de trabalhos em grupo e individuais
Aulas Práticas Execução prática para avaliação laboratorial de contaminantes e indicadores de higiene alimentar. Programa de pré-requisitos.

A Avaliação é realizada mediante as seguintes modalidades a escolher pelo aluno
Avaliação continua em regime presencial .
Teórica: realização de testes e participação em aula (ponderação 80% e 20%)
Prática: Média das notas da avaliação dos trabalhos práticos

Avalição Final: prova teórica escrita e prova de avaliação prática caso tenha reprovado na avaliação continua

A classificação final da UC corresponde à média ponderada de 50% da avaliação prática e 50% da teórica.

Bibliografia principal

Adams, M. R., Moss, M. O. & McClure, P.J. (2016). Food microbiology. Cambridge, UK: RSC Publishing.
Doyle, M.P. & Beuchat, L.R. (2012). Food Microbiology Fundamentals and Frontiers. Washington, USA: ASM Press.
Forsythe, S. J. (2010). The Microbiology of Safe Food. New York, USA: Wiley-Blackwell
- Codex Alimentarius Commission (2003) ¿Recommended International Code of Practice ¿ General Principles of Food Hygiene¿, CAC/RCP 1. Disponível em:
http://www.fao.org/fao-who-codexalimentarius/standards/list-standards/en/
EFSA: http://www.efsa.europa.eu/
CDC: http://www.cdc.gov/foodsafety/
Manual da disciplina