Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Reprodução, Ginecologia e Obstetrícia II

Curso

Medicina Veterinária

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura; Mestrado | Semestral | 4,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

4 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

126 | 105

Código

ULHT478-8543

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Anatomia e fisiologia reprodutiva das espécies equina, felina e canina.
Tecnologias reprodutivas mais comummente usadas nas espécies equina, canina e felina.
Realização e interpretação do exame clinico reprodutivo das espécies acima mencionadas. Conhecer as alterações fisiológicas e patológicas. Decisões clínicas.
Parto eutócico e distócico. Obstetrícia
Fisiologia e patologia reprodutiva das espécies domésticas exóticas

Objetivos

1.Adquirir conhecimentos sobre características do ciclo reprodutivo das espécies equina, canina, felina e de espécies exóticas de companhia.
2.Conhecer e saber aplicar os programas de maneio e tecnologias reprodutivas mais frequentemente utilizados nas espécies equina, canina e felina.
3.Saber realizar exames de diagnóstico reprodutivo em machos e fêmeas das espécies acima mencionadas.
4.Interpretar situações patológicas e saber quais as resoluções médicas e/ou cirúrgicas a tomar em cada situação.
5.Conhecer as principais situações patológicas do foro reprodutivo nas espécies domésticas exóticas e sua resolução.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

1.Adquirir conhecimentos sobre características do ciclo reprodutivo das espécies equina, canina, felina e de espécies exóticas de companhia.
2.Conhecer e saber aplicar os programas de maneio e tecnologias reprodutivas mais frequentemente utilizados nas espécies equina, canina e felina.
3.Saber realizar exames de diagnóstico reprodutivo em machos e fêmeas das espécies acima mencionadas.
4.Interpretar situações patológicas e saber quais as resoluções médicas e/ou cirúrgicas a tomar em cada situação.
5.Conhecer as principais situações patológicas do foro reprodutivo nas espécies domésticas exóticas e sua resolução.

Metodologias de ensino e avaliação

Teórica: Na componente teórica o ensino recorre à exposição de matéria sob a forma de apresentações em formato PowerPoint e pela disponibilização de material de suporte na plataforma e-learning.
Prática: as aulas decorrem em ambiente de campo e hospitalar.

A avaliação assume as seguintes formas:

a - Avaliação Contínua:
1) Prática ¿ A ponderação da avaliação prática é assiduidade (5%), participação (5%) e grau de conhecimentos (90%) (realização de pequenos testes escritos no final das aulas práticas).
2) Teórica ¿ duas frequências

b - Avaliação em Exame Final
Caso o aluno não obtenha aprovação por avaliação contínua poderá ser avaliado em exame final.

A classificação final da unidade curricular corresponderá à média ponderada da avaliação prática (50%) com a avaliação teórica (50%).

Bibliografia principal

1. Arthur, G.H., Noakes, D.E., Pearson, H., & Parkinson. T.J. (1996). Veterinary Reproduction and Obstetrics. WB Saunders.
2. Hafez, E.S.E.; Hafez, B. (2000). Reproduction in farm animals (7th ed.) Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins.
3. Noakes, D.E., Geoffrey, H. A, & Timothy, J.P. (2001). Arthur's Veterinary Reproduction and Obstetrics (8th ed.) London: WB Saunders.
4. Samper, J.C. (1999). Equine Breeding Management and Artificial Insemination Saunders (2th ed.) St Louis Saunders Elsevier.
5. Brinsko, S.P, Blanchard, T.L., Varner, D. D., Schumacher, J, Love, C. C., et al (2002). Manual of Equine Reproduction (2th ed.) St. Louis: Mosby.
6. Johnston, S. D., Kustritz, M.V.R., & Olson, P.S. (2001). Canine & Feline Theriogenology. Philadelphia: WB Saunders.
7. Feldman, E.C., & Nelson, R.W. (2004). Canine and Feline Endocrinology and Reproduction (3th ed.). St. Louis: Saunders.
8. Jackson, P.G. (2004). Handbook of Veterinary Obstetrics (2th ed.). Philadelphia: Elsevi