Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Epistemologia das Ciências da Educação

Curso

Ciências da Educação (M)

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 24

Código

ULHT82-14773

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

- Unidade e diversidade das ciências, a especialização, vantagens/desvantagens. Descoberta ou investigação? A falsificabilidade (refutabilidade, testabilidade ou criticabilidade) em Popper. A unidade dinâmica das ciências.
- Senso comum e conhecimento científico: a ruptura segundo Bachelard. Linguagem comum e discurso científico: posições de Bachelard e Popper.
- Paradigma e matriz disciplinar (Kuhn). Ciência e revolução científica. Incomensurabilidade e relativismo.
- Prigogine, fim das certezas, complexidade e probabilismo do conhecimento.
- A investigação em ciências sociais e da educação. Popper, lógica das ciências sociais e lógica da situação ou método compreensivo-objetivo. Ciências sociais, investigação sistémica e investigação singular ou estudo de caso Generalização analítica vs estatística (Yin).
- Observação naturalista, participante e participativa (os caso de Piaget, Freire e Freinet).

Objetivos

Refletir sobre a problemática da investigação em geral e das ciência sociais
Refletir sobre a função das ciências sociais e da educação como apoio e desafio aos agentes educativos e aos investigadores em educação.
Produzir textos orais e escritos sobre os textos distribuídos e outros textos pesquisados com autonomia
Mobilizar conhecimentos para situações problemáticas

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Ser capaz de distinguir o conhecimento do senso comum do conhecimento científico
Ter capacidade de entender a especificidade das ciências sociais e das metodologias adequadas aos objetos sociais
Ter capacidade de escolher de forma crítica as metodologias adequadas às ci~encias sociais

Metodologias de ensino e avaliação

1.Introdução dos textos pelo professor. Sua análise pelos estudantes em datas previamente acordadas com entrega posterior de textos escritos (25%).
2.Produção de cerca de 15 páginas de texto de análise crítica dos textos distribuídos, através de levantamento das ideias-chave com citações adequadas (indicando data e página) e sua descrição em linguagem de escolha pessoal (35%)
3.Teste individual (40%)

Bibliografia principal

Bachelard, G. (1982,1934). O Novo Espírito Científico. Lisboa: Edições 70.
[ed. de 1996 com cota : F/155-BC]
Bogdan, R. e Biklen S. (1998). Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora [cota: CE/44-BC ]
Charlot, B. (1995). Les sciences de l¿éducation: un enjeu, un défi. Paris:ESF
[cota: CE/25-BC]
Duarte, J. (2005). A contestação escondida. Críticas dos jovens à escola atual. São Paulo: Cortez
Geymonat, L. (1985). Elementos de Filosofia da Ciência. Lisboa: Gradiva
[cota: F/185-BC]
Popper, K. (1999). O mito do contexto. Lisboa: Edições 70
[cota: F/244-BC]
Popper, K. (1992) Conferência de 1961 ¿A Lógica das Ciências Sociais¿ em Em busca
de um mundo melhor. Lisboa: Fragmentos
[cota: F/243-BC]