Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

História da Educação

Curso

Ciências da Educação (M)

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

125 | 24

Código

ULHT82-7209

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Teoria da História:
1.1.O objecto da História
1.2.Os factos sociais
1.3.A história da educação como ciência social
1.4.A metodologia e as fontes
2- História das instituições educativas e da administração do ensino
2.1. A relação entre instituição e organização;
2.2. Olhar historiográfico sobre os espaços sociais destinados à educação;
2.3. Ministério da Instrução Pública
2.4. Centralização e descentralização do ensino
3. As reformas escolares do liberalismo monárquico ao Estado Novo
4. A Educação no decurso do tempo:
4.1. A educação primitiva, grega, romana
4.2. A educação na Idade Média
4.3. O Nascimento de novas Tendências Educativas
4.4. A Escola Nova
4.5. A educação no tempo de Salazar

Objetivos

Interpretar criticamente o passado, distinguindo as tendências de longo, médio e curto prazo
Saber relacionar as raízes históricas das questões da actualidade
Conhecer as principais fontes para o trabalho de investigação histórica, técnicas e conceitos;
Utilizar as metodologias, técnicas e conceitos da investigação em História da Educação

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Saber relacionar as raízes históricas das questões da actualidade
Saber verbalizar a necessidade de aprofundar a consciência específica da comunidade a que pertence e da responsabilidade de preservar o seu património.
Ser capaz de realizar um quadro conceptual da História da Educação, apreciando criticamente os fenómenos sociais e tendências actuais à luz dos dados histórico

Metodologias de ensino e avaliação

O processo ensino-aprendizagem está organizado em aulas teóricas (T), teórico-práticas(TP) e orientação tutorial. Nas aulas T serão apresentados os conteúdos programáticos pelo docente, recorrendo às técnicas consideradas mais apropriadas para trabalhar os temas em análise (ppt, filme, ilustrações), com o objectivo de fazer o enquadramento conceptual das problemáticas e despertar a reflexão e debate de ideias. Nas aulas TP serão trabalhados os conteúdos programáticos, atribuindo-se aos estudantes um papel activo no seu processo de aprendizagem, através de tarefas a realizar na aula (recensões críticas e fichas de trabalho), apresentação escrita e oral de um trabalho e frequência (50% cada).Nas diferentes tarefas os estudantes contam com a orientação tutorial do docente. Critérios: Capacidade de pesquisa e de síntese. Domínio das matérias abordadas. Apresentação escrita: Clareza e correcção na elaboração do texto. Apresentação oral: Clareza e correcção na exposição e defesa do trabalho.

Bibliografia principal

Brás, J.V. Gonçalves, M.N. & Hernandez Dias, J. M. (2014). From Organic to Functional and Symbolic: Body Building in Civility Course Books in Portugal (1856-1919) American Journal of Educational Research. 3(III), 391-395. Available at:http://www.aijssnet.com/index.php/archive.html
Brás, J. (2008). A higiene e o governo das almas: o despertar de uma nova relação, Revista Lusófona de Educação, 12, 113-138.
Brás José & Gonçalves, M. N. (2008). Os saberes e poderes da Reforma de 1905, Revista Lusófona de Educação, 13, 101-121.
Brás, J.V. & Gonçalves, M.N (org,) (2011). O imperativo Republicano em Debate. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.
Carvalho, R. (1986). História do ensino em Portugal. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Fernandes, R. (1992). O pensamento pedagógico em Portugal. Lisboa: Instituto de Cultura de Língua Portuguesa.
Monroe, P. (1988). História da educação. São Paulo: Editora Nacional.
Nóvoa, A. (2003). Dicionário de educadores portugueses. Porto: Ediçõe