Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Manutenção e Reabilitação de Redes e Sistemas de Saneamento

Curso

Engenharia do Ambiente (M)

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

168 | 60

Código

ULHT503-13375

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Caracterização e descrição das infraestruturas de águas de abastecimento e águas residuais.
2. Caracterização dos Sistemas
3.Critérios de reabilitação e reparação de sistemas águas de abastecimento e águas residuais.
4. Tipos de deficiências e Indicadores
5. Técnicas de reabilitação e reparação
6. Monitorização dos sistemas

Objetivos

Fornecer conhecimentos de técnicas matemáticas, princípios e leis fundamentais na área da mecânica dos fluidos conjuntamente com a utilização de técnicas computacionais.

Fornecer conceitos, princípios e leis fundamentais para a definição da monitorização, reabilitação e manutenção dos sistemas, através dos estudos de diagnóstico, tendo como objectivo principal permitir identificar as eventuais deficiências de funcionamento do sistema de modo a permitir realizar a escolha adequada das soluções e programar correctamente as intervenções.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Uma vez construídos os sistemas de abastecimento de água e saneamento e de forma a garantir o seu bom funcionamento durante a sua vida útil, deve-se actuar na sua monitorização, manutenção e conservação. Assim, a unidade curricular tem por objectivo garantir a aquisição dos conceitos, princípios e leis fundamentais para a definição da monitorização, reabilitação e manutenção dos sistemas, através dos estudos de diagnóstico que têm como objectivo principal identificar as eventuais deficiências de funcionamento. Estas resultam, em geral, da combinação de causas que necessitam de ser claramente identificadas numa fase precoce do processo de reabilitação, de modo a permitir efectuar a escolha adequada das soluções e programar correctamente as intervenções.

Metodologias de ensino e avaliação

Utilização do computador (power point) nas aulas teóricas, intercalando com as questões postas aos alunos, que visam contribuir para o seu bom acompanhamento dos assuntos tratados;
Utilização do quadro para a resolução de dúvidas e de exercícios nas aulas práticas, e em particular, para ajuda no decorrer do trabalho prático, o qual compreende 3 fases: discussão com os alunos do enunciado; discussão individualizada e colectiva das dúvidas que surgem; finalizando-se com o acompanhamento do trabalho durante as aulas práticas.

Avaliação contínua e exame final:
Realização de trabalho prático.
Exame final (após aprovação no trabalho prático).
Obrigatoriedade de um mínimo de 10 valores, quer no trabalho prático quer no exame final.
Nota final obtida pela média do trabalho e exame.

Bibliografia principal

Hidráulica. A. Carvalho Quintela. Fundação Calouste Gulbenkian.
Hidráulica Geral, Armando Lencastre, Edição do autor.
Manual de Saneamento básico, MARN ¿ DGRN.
Decreto Lei nº 23/95, de 23 de Agosto de 1995.
Alegre, H.; Matos, R.; Almeida, M.C. - Análise do funcionamento de sistemas de água de abastecimento e de águas residuais,. Comunicação apresentada no Seminário sobre Gestão dos sistemas de água de abastecimento e de águas residuais, promovido pela Direcção Geral dos Recursos Naturais com organização do LNEC, Lisboa, Setembro, de 1992.
Alegre, Helena, Diagnóstico de sistemas de abastecimento de água. VII Encontro Nacional de Saneamento ¿ Coimbra fev.1996.
Norma europeia EN 752-5 (1995).
Water Quality and Treatment - A Handbook of Community Water Supplies. AMERICAN WATER WORKS ASSOCIATION. McGraw Hill Inc., New York,1990
Wastewater Engineering, Treatment Disposal and Reuse. METCALF AND EDDY, INC. McGraw-Hill Book Company, New York, 1992.