Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Educação Física Adaptada

Curso

Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

100 | 37

Código

ULHT657-9701

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Origens sócio-históricas da Educação Especial.
Tendências actuais em matéria de Educação Especial.
A Educação Especial em Portugal.
Conceito de Educação Física Adaptada.
Educação Física, participação e aprendizagem.
Definição de objectivos, participação e Inclusão. O modelo de Hellison.
A construção de ambientes cooperativos de aprendizagem.
Interacções sociais positivas.
O ensino da Educação Física na perspectiva inclusiva.
Acessibilidade e Planificação em Educação Física.
Currículo e acessibilidade.
Adaptações e modificações curriculares em Educação Física. No plano das exigências físicas, sociais, cognitivas e
organizacionais
Apoio e organização de grupos.
Formas de avaliação em Educação Física.

Objetivos

Desenvolver no estudante uma atitude de sensibilidade face à diferença, potenciadora de práticas educativas que
promovam a igualdade de oportunidades no acesso à aprendizagem e participação, atendendo à diversidade de
necessidades das de crianças e jovens que frequentam as estruturas educativas.
Detectar as necessidades específicas dos alunos com Necessidades Educativas Especiais e encontrar,
colaborativamente, as soluções que, numa perspectiva inclusiva, melhor respondam a essas necessidade.
Elaborar Planos e Programas de intervenção, nomeadamente na área específica da Educação Física e dos Desportos, tendo sempre presente a organização multidisciplinar e transdisciplinar dos serviços que intervêm nesta área e os imperativos legislativos actuais.
Avaliar a eficácia dos processos de intervenção, na base dos objectivos específicos a alcançar e das adaptações e
modificações curriculares introduzidas.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Ao terminar a Unidade o aluno deverá ter desenvolvido os seguintes conhecimentos e competências:
Apresentar uma atitude de sensibilidade face à diferença, potenciadora de práticas educativas que promovam, ao
longo da vida e numa diversidade de contextos, a igualdade de oportunidades no acesso à aprendizagem e
participação.
Ser capaz de encontrar, no contexto de redes de suporte de apoio à inclusão, as soluções que melhor respondam às
necessidade das populações especiais.
Elaborar Planos e Programas de intervenção, nomeadamente na área específica da Educação Física e dos
Desportos, tendo sempre presente a organização multidisciplinar e transdisciplinar dos serviços que intervêm nestas
áreas.
Desenhar projectos de trabalho que diversifiquem os ambientes de vida em que os alunos funcionam, envolvendo a
família e a comunidade.
Avaliar a eficácia dos processos de intervenção, na base dos objectivos específicos a alcançar e das adaptações e modificações curriculares introduzidas.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas magistrais terão um carácter fundamentalmente expositivo, com um recurso muito sistemático a materiais
audiovisuais.
As aulas teórico-práticas organizar-se-ão à volta de metodologias activas e cooperativas, a partir dos materiais de
trabalho proporcionados pelo docente responsável da Unidade. Serão igualmente criadas situações, no contexto dos
trabalhos de grupo desenvolvido, de debates, discussões, reflexões e análises críticas entre os formandos.
A avaliação terá em consideração os seguintes parâmetros:
Assiduidade, Participação e Relacionamento interpessoal, que terão uma ponderação de 15%; Apresentação oral de
aulas magistrais (10%)
Portfolio (10%)
Frequência (45%)
Trabalho de grupo (20%)
Para suportar as apresentações orais os grupos poderão suportar-se nos powerpoints realizados. Neste caso os
powerpoints deverão integrar o portfolio e será nesse âmbito que serão avaliados.
As ponderações específicas a aplicar constam do ponto anterior.

Bibliografia principal

Bania, T.; Karen, B. (2011). Habitual physical activity can be increased in people with
cerebral palsy: a systematic review. Clinical Rehabilitation. 25, 303-315.
Coats, J. ; Vickerman, P. (2010). Empowering children with special educational needs to speak up: experiences of
inclusive physical education. Disability and Rehabilitation. 32(18): 1517¿1526
Gower, C. (2004). Planning in PE. In Susan Capel (Eds.). Learning to Teach Physical Education in the Secondary
School. London and New York: RoutledgeFalmer.
Leitão, F. (2010). Valores Educativos, Cooperação e Inclusão. Salamanca: Luso-Espanõla de Ediciones.
Leitão, R. (2007). Concepções e Práticas de Inclusão em Educação Física. Lisboa: ULHT (dissertação de mestrado).
Vickerman, P. (2004). Planning for an Inclusive Approach to your Teaching and Learning. In Susan Capel (Eds.).
Learning to Teach Physical Education in the Secondary School. London and New York: RoutledgeFalmer.