Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Teoria e Metodologia da Investigação Científica

Curso

Exercício e Bem-Estar

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

120 | 20

Código

ULHT792-10893

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Teorias do conhecimento científico
a. A prática baseada na evidência
2. Princípios éticos
a. A declaração de Helsínquia
b. Autorizações das instituições
c. O consentimento informado
3. Projecto individual de investigação
a. As normas na investigação: SPIRIT, STROBE, PRISMA e a rede EQUATOR.
b. Concretização, passo-a-passo, de um projecto de investigação

Objetivos

1. Analisar as teorias do conhecimento científico.
2. Conhecer os princípios éticos da investigação científica.
3. Desenvolver um projecto individual de investigação.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Desenvolver uma postura científica perante os problemas da área do exercício e saúde.
Desenvolver perguntas de partida, de acordo com os critérios FINER (Exequível, Interessante, Inovadora, Ética e Relevante).
Desenvolver a capacidade e competência para a colocação de objetivos e hipóteses de estudo.
Desenvolver um método que responda ao objetivo de acordo com os princípios éticos e boas práticas para o desenvolvimento de projectos científicos; conhecer as normas SPIRIT, STROBE e PRISMA para a elaboração de estudos científicos.

Metodologias de ensino e avaliação

A unidade organiza-se no quadro de aulas teóricas, com aulas magistrais em que se procura que os alunos tenham participação activa. Nestas aulas teóricas, as exposições são levadas a efeito na base de problemas concretos (práticos) que asseguram a interpenetração entre teórico e prática.
Nesta linha, no âmbito da avaliação, tem importância a assiduidade, a intervenção, nas aulas e, finalmente a realização de um projecto de investigação, de carácter individual, a apresentar e discutir pelos alunos, no quadro possível de um grupo de investigação.
A avaliação será efectuada a partir de um projecto de investigação, com um máximo de 5000 palavras, elaborado de acordo com normas aceites pela comunidade científica (SPIRIT, STROBE ou outra presente no EQUATOR). Este projecto será apresentado e discutido de forma faseada, permitindo a reflexão e evolução com base nos comentários dos professores e colegas.

Bibliografia principal

Chan, A.-W., Tetzlaff, J. M., Altman, D. G., Laupacis, A., Gøtzsche, P. C., Krleza-Jeric, K., et al. (2013). SPIRIT 2013 statement: defining standard protocol items for clinical trials. (Vol. 158, pp. 200¿207). Presented at the Annals of internal medicine. http://doi.org/10.7326/0003-4819-158-3-201302050-00583
Elm, von, E., Altman, D. G., Egger, M., Pocock, S. J., Gøtzsche, P. C., Vandenbroucke, J. P., STROBE Initiative. (2007, October 16). The Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (STROBE) statement: guidelines for reporting observational studies. PLoS Medicine. http://doi.org/10.1371/journal.pmed.0040296
Moher, D., Shamseer, L., Clarke, M., Ghersi, D., Liberati, A., Petticrew, M., et al. (2015). Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) 2015 statement. Systematic Reviews, 4(1), 1¿9. http://doi.org/10.1186/2046-4053-4-1