Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Metodologias de Intervenção e investigação no âmbito da Violência Doméstica II

Curso

Riscos e Violência(s) nas Sociedades Actuais: Análise e Intervenção Social

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

162 | 24

Código

ULHT782-14286

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Pré-requisitos e co-requisitos

Não aplicável

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1.A velhice e o envelhecimento numa sociedade de risco
2.Prevalência da violência contra as pessoas idosas em Portugal
3.Tipologia dos maus-tratos a pessoas idosas
4.Teorias sobre a origem dos maus-tratos e da violência contra as pessoas idosas
5.Contextos da violência
6.Indicadores e factores de risco
7.Características da vítima e do agressor
8.Metodologias de intervenção junto de pessoas idosas maltratadas
9.Intervenção multidisciplinar, intersectorial ¿ a articulação das respostas
10.Prevenção da violência

Objetivos

Adquirir elementos conceptuais sobre o fenómeno da violência doméstica nas relações de intimidade e no idoso.
Proporcionar uma reflexão crítica sobre a intervenção sócio-jurídica nas situações de violência doméstica na conjugalidade e no idoso.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Proporcionar um aprofundamento sobre uma praxis fundamentada na intervenção holística e integrada dos diversos actores tendo em conta o supremo interesse das vítimas.
Aprofundar tipos e efeitos da violência no processo de intervenção, reflectindo nomeadamente sobre a dupla-vitimização ou vitimação secundária.
Aprofundar os objectos, quadros teóricos e metodologias de investigação dos discentes.

Metodologias de ensino e avaliação

A metodologia a utilizar privilegia métodos activos de ensino aprendizagem sem prejuízo de momentos e tempos de apresentação e aprofundamento de conteúdos específicos por parte do docente responsável e de outros convidados (especialistas) e, nesse sentido, procura fomentar a capacidade de iniciativa e pesquisa e de auto-aprendizagem dos discentes. As sessões possuem as seguintes características:
- Expositivas realizadas pela docente e especialistas convidados segundo os conteúdos programáticos,
esclarecendo dúvidas colocadas pelos alunos ao longo da exposição
- De levantamento das experiências dos participantes mediante a formulação de perguntas orais, promovendo
a participação activa dos membros do grupo;
- De colectivização resultados trabalho em sub-grupo.
A avaliação final terá em conta a assiduidade e participação voluntária nas sessões bem como a avaliação do trabalho final com carácter individual.

Bibliografia principal

Fernández-Ballesteros, Rocío (dir.) (2000), Gerontología Social, Madrid, Pirámide.
Bonnie, Richard, Wallace, Robert (Ed.) (2003), Elder Mistreatment: Abuse, Neglect, and Exploitation in an Aging America, Washington, D.C., The National Academies Press.
Brandl, Bonnie et al (2007) Elder Abuse Detection and Intervention: A Collaborative Approach, New York, Springer Publishing Company, LLC.
Espíndola, Cybele, Blay, Sérgio (2007), Prevalência de maus-tratos na terceira idade: revisão sistemática in Rev Saúde Pública; 41(2), pp. 301-
Faleiros, Vicente de Paula. Violência contra a pessoa idosa, ocorrência, vitimas e agressores. Brasília: Universa, 2007.
Freitas, Elizabete Viana, et al. (2006), Tratado de Geriatria e Gerontologia, 2ª ed, Rio de Janeiro, Guanabara Koogan.
Fonseca, M., Gonçalves H. (2003) Violência Contra o Idoso: Suportes Legais para a Intervenção in Interação em Psicologia, 7, pp. 121-128.