Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Fórum Permanente Cidadania e Direitos Fundamentais

I Encontro Estudantil da Lusofonia aborda a outra dimensão de se ser Estudante Lusófono.



A realização, no pretérito sábado, dia 18 de novembro, do I Encontro Estudantil da Lusofonia marcou um momento relevante e indelével no processo de construção de uma outra dimensão de se ser Estudante Lusófono, quer por ter sido possível juntar várias entidades de Cidadãos e Estudantes do espaço da CPLP, quer porque pudemos debater, em completa liberdade, sem peias nem censura externa, alguns dos aspetos que reclamam melhorias.

Cumulativamente, cumpre também realçar que nos abrimos aos Estudantes de todas as academias. Estas razões legitimam a validade deste projeto e creio que não é exagerado afirmar que, na nossa modéstia, com os nossos recursos, mas com um enorme empenho, fizemos um pouquinho de História, na medida em que nos debruçámos construtiva e criticamente sobre problemas da maior importância para as plúrimas comunidades estudantis provenientes de países da lusofonia.

Todos escutámos o que foi dito, todos registámos as ideias-chave e, na posse destes dados, podemos agora trabalhar em parceria. Contem com a Universidade Lusófona, institucionalmente, contem comigo, a nível pessoal, para nos envolvermos na defesa intransigente de direitos que a todos assistem. Para isso estabelecemos a Proclamação constitutiva do Fórum Permanente Cidadania e Direitos Fundamentais, na qual estamos todos empenhados e que há de corporizar o nosso trabalho em prol da cidadania e da preservação dos direitos humanos.

Cabe, pois, desenvolver as nossas atividades e, numa primeira fase, passar as questões que foram presentes e discutidas a um caderno de princípios e intenções, a ser levado junto dos dispositivos e das instâncias competentes, e, numa segunda fase, incrementar a ação do recém-instituído Forum. A Universidade expressa os seus agradecimentos a todas e todos quantos partilharam este programa e dele se fizeram atores: desde logo, as associações envolvidas e os seus representantes, grandes obreiros desta iniciativa; depois, os convidados que, na mesa de abertura, nos trouxeram interessantes perspetivas e propostas, quer os externos à Universidade - o Dr. Victor Ramalho, o Dr. Mário Ribeiro, o Dr. Jorge Pais -, quer os institucionais - o Reitor, Prof. Mário Moutinho, e o Prof. Esmeraldo Azevedo; os artistas lusófonos que, com energia e arte, pisaram o palco, trazendo-nos segmentos das suas culturas e destarte enriquecendo a sessão.

Carlos Poiares
Vice-Reitor da Universiadde Lusófona