Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Norton de Matos foi orador na Lusófona

"Os estrangeiros têm muito a aprender com Portugal"

Norton de Matos, treinador do União da Madeira, foi o último orador das Conferências de Gestão, Marketing e Performance no Desporto, uma iniciativa da United Sports Events, na Universidade Lusófona de Lisboa.

Ao longo de pouco mais de uma hora, o técnico de 62 anos falou sobre a sua experiência no mundo do futebol e enalteceu o que é feito dentro do país. "Existem vários treinadores e jogadores estrangeiros que têm muito a aprender com os portugueses. Em 1978, quando me transferi para o Standard Liège (Bélgica), trabalhava-se muito mal em Portugal, mas a verdade é que fomos evoluindo. Por isso é que hoje em dia somos um exemplo, basta ver Cristiano Ronaldo e Mourinho. O talento em Portugal é enorme e tem que ser aproveitado", aferiu.


Porém, Norton de Matos sublinhou que existem vários obstáculos no caminho de treinadores e jogadores como, por exemplo, o mercado de inverno. "Acho que é um período extremamente difícil. Quando era diretor desportivo do Sporting, entre 1995 e 1997, observei vários torneios na América do Sul e houve um jogador que me chamou a atenção: Acosta. Quando ele chegou ao clube, pouco depois, estava sobrecarregado de jogos e vinha de uma realidade diferente, o que resultou num rendimento muito baixo. Materazzi dispensou-o e poderia nunca ter sido o símbolo que é hoje no Sporting... não fosse Inácio, que viu a sua capacidade quando assumiu o cargo de treinador. Tanto os jogadores como os treinadores precisam do seu tempo", referiu, antes de acrescentar que também é preciso algum... "feeling".

"O treinador tem que usar o scouting à sua disposição e também ter algum "feeling". Quando treinei o Chaves, vi uns vídeos do Paulo Monteiro, um central que passou por alguns clubes modestos. Mas como reconheci algo especial nele, contratei-o. No final da época foi eleito um dos melhores centrais da 2.ª Liga e, agora no União da Madeira, foi o único jogador que pedi especificamente à direção. Ele veio e até foi eleito pelo Record para o melhor 11 da 1.ª volta...", concluiu.

Fonte: Record