Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Petróleo digital

O impacto do mundo digital na indústria do Turismo em Portugal e as suas fronteiras.

Decorreram no Armando Guebuza as Jornadas sobre Transformação Digital e Sistemas de Informação no Turismo, sob organização da Escola de Comunicação, Arquitetura, Artes e Tecnologias da Informação (ECATI) representada por Rui Ribeiro (Departamento de Engenharia Informática e Sistemas de Informação); e a Escola de Ciências Económicas e das Organizações, representada por Mafalda Patuleia e Teresa Florentino (Departamento de Turismo).

As viagens são os viajantes

Esteve presente Lídia Monteiro (Diretora Geral de Marketing e Promoção do Turismo de Portugal), que, falando sobre "A Evolução Digital no Turismo", chamou a atenção para a evolução e reestruturação do portal do Turismo de Portugal que "apresenta um conjunto de sites temáticos que estão dirigidos a públicos específicos com interesses específicos, como por exemplo para quem tem interesse em surf". Salientou que ¿temos de aproveitar a natural necessidade que a pessoa tem de partilhar e utilizar as redes sociais e, acima de tudo, adaptar os nossos posts aos diferentes meios sociais".

Atualmente o Turismo Portugal está a especializar-se no público chinês por intermédio do seu escritório em Xangai, mas também através do desenvolvimento de plataformas de comunicação voltadas para o público chinês, com informações turísticas sobre Portugal.

Lídia Monteiro citou Fernando Pessoa: "as viagens são os viajantes", e de acordo com a mesma é nesse contexto que o digital é incontornável no marketing, mas ele é apenas um veículo para estarmos mais próximos das pessoas, para sermos mais relevantes e sobretudo permite que países ou empresas com pequenos orçamentos possam competir com empresas e marcas com grandes investimentos, pois o que interessa no final de tudo é a mensagem que é passada, "temos de ser ótimos contadores de histórias e temos de ser verdadeiros em tudo que fazemos e dizemos".


"Estamos na era das pessoas"

Maria Martins (diretora de Comunicação do Grupo Portugália) especificou o modo como o Grupo tem vindo a atuar frente aos meios digitais tanto em sistemas de reservas nos seus restaurantes, assim como na divulgação e respostas a posts e críticas dos clientes nas redes sociais. Maria Martins relatou que nos últimos anos os funcionários tiveram que passar por uma reformulação, principalmente no que diz respeito a formação e ensino de línguas, como o inglês, "estamos atentos a muitas plataformas de restauração como a Zomato e TripAdvisor, muitos dos turistas que nos visitam já vem com esta plataforma dos seus países de origem com seus restaurantes preferidos e escolhidos".

O Grupo Portugália centra também a sua atenção nos blogger e foodies que neste momento estão em grande crescimento. "Temos que saber como estão a falar das nossas marcas nas redes sociais, como reagir, como responder rapidamente aos clientes e como melhorar algum tipo de alerta que nos é dirigido pelos clientes. Como também, "estamos nas eras das pessoas, é impensável não estarmos no mundo das redes sociais" "investimos em plataformas de busca para que os nossos restaurantes estejam entre as primeiras opções de busca em restauração".

O que mais marcou nestas Jornada é que o mundo digital é o novo petróleo, e que o turismo foi um dos primeiros nichos de mercado a adaptar-se a essa tecnologia e a tirar proveito da mesma. Desta forma as empresas tendem a aproximar-se cada vez mais dos seus clientes para juntos construírem e fortalecerem as suas marcas para competirem do mercado.

Artur Sebben
Comunicação Institucional
Notícias Lusófona