Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Esperança no tratamento da Leucemia Felina

esperança no tratamento da Leucemia Felina, uma das doenças mais graves que afectam os gatos.

Mestrado Integrado em Medicina Veterinária

Pioneirismo mundial: são portugueses os Médicos Veterinários que conseguem pela primeira vez no Mundo criar esperança no tratamento da Leucemia Felina, uma das doenças mais graves que afectam os gatos.

Os dois Médicos Veterinários, professores e investigadores da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Lusófona, documentaram recentemente em publicação na revista científica Veterinary Medicine o primeiro caso do mundo de sucesso no tratamento anti-vírico de um animal com sintomas de doença associada ao vírus da leucemia felina.

O vírus da leucemia felina é o vírus mais patogénico em gatos. A taxa de mortalidade para os gatos persistentemente infetados é superior a 75% nos três primeiros anos da infeção do animal, devido a que até à data se desconhecia um protocolo ou fármaco seguro e eficaz que permitisse o tratamento anti-vírico dos animais infetados.

A apresentação clinica desta doença de alta mortalidade pode incluir supressão/depressão do sistema imunitário, neoplasias, anemia e leucopenia com desfechos esmagadoramente fatais.

Os Médicos Veterinários da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Lusófona, Pedro Almeida e Laurentina Pedroso, baseando-se num estudo laboratorial in vivo, publicado este ano, decidiram aplicar um tratamento inovador, anti-vírico e conseguiram salvar a vida de uma gatinha de rua, a Xica. A Xica já vinha sendo acompanhada por Laurentina Pedroso há vários anos; no inicio deste ano adoeceu gravemente por uma infeção pelo vírus da leucemia felina.

Associada à doença, a Xica apresentava uma carga viral muito elevada e o seu estado não respondia às terapêuticas convencionais., tendo estado várias vezes em risco de vida.

Com este tratamento inovador, a diminuição da carga viral verificada na Xica é aceitável para considerarmos haver em curso um processo de regressão da doença. Atualmente os investigadores continuam a apostar neste tratamento em outros casos de doença instalada associada ao vírus da leucemia felina.

Este pioneirismo dá esperança a milhões de donos de animais no mundo que podem optar pelo tratamento dos seus animais na tentativa de evitar um desfecho fatal muitas vezes associado a esta doença.